Petrobras e Vale sustentam alta do Ibovespa

O último pregão da semana é de volatilidade na BM&FBovespa, prevalecendo, no entanto, o movimento comprador. Os investidores aproveitam o dia para ajustar posições em meio às quedas recentemente, mas o movimento é limitado pelas incertezas globais. Assim, há pouco, o Ibovespa crescia 0,41%, aos 62.625 pontos. O giro financeiro da bolsa estava em R$ …

21/05/2011 13:45



O último pregão da semana é de volatilidade na BM&FBovespa, prevalecendo, no entanto, o movimento comprador. Os investidores aproveitam o dia para ajustar posições em meio às quedas recentemente, mas o movimento é limitado pelas incertezas globais. Assim, há pouco, o Ibovespa crescia 0,41%, aos 62.625 pontos.

O giro financeiro da bolsa estava em R$ 3,33 bilhões. Em dia de agenda vazia tanto no âmbito doméstico quanto no externo, o ajuste técnico domina os negócios. Desta forma, as blue chips Vale (PNA) e Petrobras (PN) ajudam a segurar o índice acionário, registrando valorização de 0,78% e 1,27%, respectivamente. Vale lembrar que ontem (19), o conselho de administração da Vale aprovou a nomeação de Murilo Ferreira para suceder Roger Agnelli como diretor-presidente da mineradora, a partir do dia 22 deste mês, após o término do mandato do atual.

Além disso, sem motivo aparente, segundo Pedro Galdi, analista da SLW Corretora, os papéis do setor de consumo se destacam na sessão. Momentos atrás, os preferenciais da Lojas Americanas cresciam 1,85%, acompanhados por Natura (ON), alta de 1,76% e Hypermarcas (ON), incremento de 2,25%. Na contramão, entre os destaques de baixas figuraram as ações ordinárias da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), com retração de 1,35%.

O mercado acompanhou a notícia de que a empresa formalizou acordo com o Grupo Alfonso Gallardo (Grupo AG) para aquisição de ativos por R$ 2,1 bilhões. Com isso, a CSN passa a deter a Cementos Balboa, Corrugados Azpeitia, Corrugados Lasao, Stahlwerk Thüringen GmbH (SWT) e Gallardo Sections. “Existem muitas incertezas que atrapalham os mercados acionários como a desconfiança com países da Europa, possíveis medidas chinesas e no Brasil também. Isso tudo atrapalha o humor dos investidores e desta forma aqui não entra dinheiro novo para dar aquele ânimo na bolsa”, afirmou Galdi sobre o comportamento de hoje.

Dentre as notícias no front nacional, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), prévia do dado oficial de inflação no País, variou 0,70% em maio, ante expectativa de 0,73%. Para o analista da SLW Corretora, o indicador não mexe com os negócios. Mas para Mtisuko Kaduoka, analista de investimentos Indusval Investimentos, “isso gera bastante otimismo”

Fonte:JB





Tags: