Programa Brasil Sem Miséria deve atender a 174 mil mato-grossenses

O governador Silval Barbosa e a secretária de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social, Roseli Barbosa, participaram da solenidade de lançamento do programa Brasil Sem Miséria, realizado no Palácio do Planalto em Brasília. O evento, que contou com a participação de autoridades de todo o País, apresentou as metas do programa que tem como objetivo …

02/06/2011 18:03



O governador Silval Barbosa e a secretária de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social, Roseli Barbosa, participaram da solenidade de lançamento do programa Brasil Sem Miséria, realizado no Palácio do Planalto em Brasília. O evento, que contou com a participação de autoridades de todo o País, apresentou as metas do programa que tem como objetivo erradicar a miséria no País.

O plano vai focar três diretrizes básicas que irão atender a uma faixa da população brasileira que ganha até R$ 70 per capita: fortalecimento do Bolsa Família, aumento de ofertas de programas sociais e assistenciais e geração de emprego e renda. Para fazer um diagnóstico fiel da situação de miséria no País, o Governo Federal elaborou um mapa que registrou 16 milhões de brasileiros na situação de pobreza máxima. Paralelo a isso, foi desenvolvido um mapa de oportunidades para atender a toda a população.

De acordo com a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, o trabalho que durou oito anos destaca a necessidade do País em agir para a melhoria na qualidade de vida da população brasileira. “Isso é resultado de um trabalho conjunto que mostra a nós não apenas uma estatística, mas a realidade de 16 milhões de brasileiros que precisam ser amparados”, disse.

A presidenta da República, Dilma Rousseff, ressaltou que o plano é um marco para o Brasil. “Somos um país que abriu várias portas, mas deixou muitas outras fechadas. Estamos neste momento abrindo a porta definitiva que erradicará a miséria no Brasil. Nada mudará o fato de estarmos lutando pelo crescimento do País. O plano nasce com base em princípios e vai além, para a garantia de dignidade à população”, afirmou.

A secretária de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social, Roseli Barbosa, destacou que o governo de Mato Grosso tem como prioridade a intensificação das ações com o objetivo de por fim à miséria no Estado. “Do universo de 16 milhões de pessoas nessas condições, 174 mil moram em Mato Grosso e deverão ser contemplados por este programa e outros, desenvolvidos pelo Estado”, finalizou.

Como parte da preocupação de dar dignidade à população de baixa renda, o Governo do Estado, por meio da Setecs, lança no dia 28 de junho o projeto “Panela Cheia”, programa de transferência de renda complementar ao Bolsa Família, que investirá R$ 10 milhões para amparar 25 mil famílias inscritas no Cadastro Único, do Governo Federal

fonte: Secom/MT