IPCA não altera alta de 0,25 ponto para a Selic, diz Renascença .

07/06/2011 13:31



Apesar do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de maio, mostrar que alguns grupos de maior peso no índice ainda continuam pressionados, como de alimentação e habitação, não altera a expectativa da equipe econômica da Renascença DTVM, quanto ao resultado da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) a ser divulgado amanhã, após as 18 horas.

A expectativa da Renascença DTVM  é de que a taxa Selic, fixada em 12% ao ano, será elevada em 0,25 ponto percentual nesta reunião, seguida de por mais duas altas também de 0,25 ponto para as reuniões de julho e agosto.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA de maio variou 0,47%, 0,30 ponto percentual abaixo da taxa de abril (0,77%). O dado veio acima do esperado pelo mercado.

No acumulado de 12 meses, o índice acelerou de 6,51% para 6,55% distanciando-se do teto da meta (6,50%). Porém, as expectativas são de que esse número seja reduzido até o final deste ano, convergindo para o centro da meta. No ano, o índice acumula alta de 3,71% após 3,23% no mês anterior.

Vale destacar o núcleo IPCA-EX, que exclui os gêneros alimentícios mais voláteis e combustíveis, acumula em 12 meses alta de 6,31%. Os preços livres aceleraram de 6,74% para 6,80%, enquanto os preços administrados apresentaram menor aceleração (5,96% ante 5,95%). Por último, o grupo Serviços também acelerou levemente, crescendo 8,54% ante 8,53%.

Fonte:Investimentos e Notícias





Tags: