Mato Grosso fecha o mês com superavit de US$ 3,469 bilhões na exportação

Nos cinco primeiros meses do ano, Mato Grosso fechou as exportações com um aumento de 9%, comparado ao mesmo período do ano passado. O secretario de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Pedro Nadaf, afirma que Mato Grosso subirá ainda mais no ranking das exportações com o escoamento da safra, pois o setor de grãos e …

07/06/2011 21:43



Nos cinco primeiros meses do ano, Mato Grosso fechou as exportações com um aumento de 9%, comparado ao mesmo período do ano passado. O secretario de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Pedro Nadaf, afirma que Mato Grosso subirá ainda mais no ranking das exportações com o escoamento da safra, pois o setor de grãos e seus derivados sempre foram o carro chefe das exportações da região.

Mato Grosso continua liderando entre os estados do Centro-Oeste com 52% em relação às exportações nacionais, em seguida está Goiás com 29%, Mato Grosso do Sul 18% e Distrito Federal 1%. O técnico de comércio exterior da Secretaria de Industria, Comércio, Minas e Energia (Sicme), Paulo Henrique Cruz, acrescentou que o Estado subiu uma posição no ranking dos estados brasileiros que mais exportam, ocupando a oitava posição com 4,35%.

A China continua sendo maior parceira em exportações com 37,54%. Entre os produtos exportados merecem destaque o complexo soja 7,3% com a participação nas exportações de 71,76%; na sequência vem o óleo que cresceu 122%, passando de US$ 53,8 milhões para US$ 119,6 milhões; em terceiro o milho que saltou de US$ 280 milhões para US$ 462 milhões totalizando a porcentagem de 64,8%; e por último a carne em especial a de frango que atualmente registra 41,1%.

Para o próximo mês a expectativa é que haja uma pequena queda nas exportações de carne. A queda deve acontecer em função da Russia ter suspendido a compra de carne de 17 frigoríficos mato-grossense. A carne que Mato Grosso vende para a Russia equivale a somente 3% de toda a exportação. “Assim sendo, a suspensão não interferirá tanto nas exportações”, ressalta Nadaf.

Esse mês as importações somaram US$ 642 milhões, registrando um crescimento de 61% em relação a 2010. Com esse desempenho a Balança Comercial fecha com o Supervit de US$ 3,469 bilhões. Os produtos mais importados são o Cloreto de Potássio, Uréia com teor de Nitrogênio, adubos e fertilizantes como insumos agrícolas.

Fonte: Secom/MT