Balanço das obras em execução é apresentado em reunião do Conselho de Acompanhamento da Copa do Mundo

A diretoria da Agência Executora dos Projetos da Copa do Mundo Fifa Brasil 2014 (Agecopa) apresentou um balanço de todas as obras em execução – com destaque para a principal, a Arena Pantanal, que já conta com 23% da obra executada –, na terceira reunião do Conselho de Acompanhamento da Copa do Mundo Fifa Brasil …

14/06/2011 11:08



A diretoria da Agência Executora dos Projetos da Copa do Mundo Fifa Brasil 2014 (Agecopa) apresentou um balanço de todas as obras em execução – com destaque para a principal, a Arena Pantanal, que já conta com 23% da obra executada –, na terceira reunião do Conselho de Acompanhamento da Copa do Mundo Fifa Brasil 2014/Cuiabá-MT, realizada, nesta segunda-feira (13.06), sob a presidência do governador de Mato Grosso, Silval Barbosa. A reunião, que também é a primeira do ano, ocorreu na Sala de Reunião ‘José Garcia Neto’ do Palácio Paiaguás, em Cuiabá, e contou com a presença maciça de todos os conselheiros.

Além da exposição por parte da diretoria da Agecopa de todos os projetos em execução, em fase de licitação para as obras de desbloqueios, houve ainda uma participação dos conselheiros que deram sua contribuição. “Está é uma reunião, que será uma constante, para que possamos socializar ao máximo as informações”, disse o governador Silval Barbosa, ao garantiu que as obras assinadas na matriz de responsabilidade com Fifa serão concluídas até dezembro de 2013, sendo a Arena Pantanal, conforme contrato com o consórcio Santa Bárbara e Mendes Júnior. Em relação aos recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e  Social), Silval explicou que todas as exigências em relação ao projeto foram atendidas e o dinheiro deverá ser liberado.

Quanto as licitações para obras de desbloqueio, Silval Barbosa fez questão de destacar que muitas já estão na praça e aquelas que ainda não foram publicadas é porque dependem da definição do modal de transporte do projeto de mobilidade urbana, se BRT ou VLT. Um exige mais desapropriação que outro, segundo os estudos apresentados ao governador Silval Barbosa. A decisão, ressaltou o governador, depende ainda dos estudos finais de viabilidade econômica.

Em relação às obras de mobilidade urbana nas Av. Fernando Corrêa, Miguel Sutil e Av. da FEB, o governador Silval Barbosa acredita que há um desencontro de informação na imprensa. As obras de responsabilidade do Estado são apenas as obras de desbloqueio e as intervenções nas travessias urbanas nas BRs são de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que inclusive já lançou os editais. “Se lançou os editais é porque tem os recursos assegurados”, tranquilizou.

O presidente da Agecopa, Eder de Moraes, disse que o Estado de Mato Grosso assumiu o compromisso – conforme a matriz de responsabilidade – a entregar dois Centros Oficiais de Treinamento (COTs) e mais um de reserva, conforme solicitação da Fifa. Um dos COTs será construído em Várzea Grande e o segundo em Cuiabá. O de Cuiabá, inicialmente estava projetado para ser na Morada do Ouro, mas agora deverá ser na Morada da Serra, onde é hoje está o miniestádio e terminal de integração. O de reserva deverá ser o Estádio Presidente Eurico Gaspar Dutra (Dutrinha), que deverá ser o último a passar pelas intervenções necessárias.

Integram ainda o Conselho de Acompanhamento da Copa, o presidente da Federação Mato-grossense de Futebol, Carlos Orione, prefeitos de Cuiabá e de Várzea Grande, Chico Galindo e Murilo Domingos, respectivamente; presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, deputados José Riva, um representante da Comissão Parlamentar de Acompanhamento da Copa do Pantanal 2014 da Assembleia Legislativa; representante da Câmara Municipal de Cuiabá e Câmara Municipal de Várzea Grande; representante da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt); representante da Federação do Comércio do Estado de Mato Grosso (Fecomércio), representante da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), representante da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), representante do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronômia (Crea/MT), representante do Sindicato das Empresas de Turismo do Estado de Mato Groso (Sindetur), representante da Federação dos Comerciários de Mato Grosso (FECMT), representante da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Estado de Mato Grosso (FETIEMT), representante da Federação das Associações de Moradores de Bairro (Femab) e representante da Bancada Federal de Mato Grosso.

Fonte:Secom/MT