Ritmo de queda do IPC-S aumenta e taxa fica em -0,13% na segunda prévia

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) caiu 0,13% na segunda prévia de julho. O resultado ficou 0,02 ponto percentual abaixo do verificado na apuração anterior. De acordo com dados divulgados hoje (18) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), seis das sete classes de despesa que compõem o IPC-S tiveram decréscimo em suas taxas. O …

18/07/2011 11:20



O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) caiu 0,13% na segunda prévia de julho. O resultado ficou 0,02 ponto percentual abaixo do verificado na apuração anterior.

De acordo com dados divulgados hoje (18) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), seis das sete classes de despesa que compõem o IPC-S tiveram decréscimo em suas taxas. O destaque foi o grupo alimentação, com queda ainda mais intensa do que no último levantamento (de –0,77% para –0,94%). Ficaram mais baratos os itens hortaliças e legumes (de -2,89% para -4,09%), massas e farinhas (de 0,75% para 0,46%), adoçantes (de 1,02% para 0,08%) e carnes bovinas (de -0,71% para -0,78%).

Também apresentaram taxas menores entre as duas apurações os grupos vestuário (de 0,58% para 0,38%), educação, leitura e recreação (de 0,28% para 0,11%), saúde e cuidados pessoais (de 0,48% para 0,39%), despesas diversas (de 0,07% para 0,04%) e habitação (de 0,34% para 0,32%).

Por outro lado, o grupo transportes reduziu o ritmo de queda e a taxa correspondente passou de –0,72% para –0,17%. Os principais destaques nessa classe de despesa partiram dos itens gasolina (de -2,52% para -1,22%) e álcool combustível (de -2,70% para 2,49%).

A segunda prévia de julho do IPC-S foi calculada com base nos preços coletados entre os dias 16 de julho e 15 de julho, e comparados aos vigentes entre 16 de maio e 15 de junho.

Fonte:AgenciaBrasil