Melhor junho em 9 anos

Mato Grosso registrou o melhor junho dos últimos noves anos em relação à geração de novas frentes de trabalho. Conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado ontem, pelo Ministério do Trabalho, no mês passado entre contratações e demissões, o mês fechou com saldo de 9.832 novas vagas com carteira assinada. No …

20/07/2011 09:58



Mato Grosso registrou o melhor junho dos últimos noves anos em relação à geração de novas frentes de trabalho. Conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado ontem, pelo Ministério do Trabalho, no mês passado entre contratações e demissões, o mês fechou com saldo de 9.832 novas vagas com carteira assinada.

No período foram contratados 38.872 trabalhadores e demitidos 29.040, a diferença entre um e outro, é o saldo de novas frentes de trabalho. Na comparação entre saldos, houve expansão de quase 48% em relação ao saldo de junho do ano passado, em 5.287.

Ainda conforme o Caged, na comparação entre os saldos de maio em relação a junho, o estoque de assalariados com carteira assinada registra crescimento de 1,78%, o maior percentual do período para a região Centro-Oeste. A evolução mato-grossense de sustentou na performance da construção civil que fechou o mês com saldo de 1.471 novas vagas, na indústria de transformação com 1.396 postos, no comércio (+1.351 postos) e no setor de serviços (+ 1.262 postos). Juntas, as atividades acrescentaram 5.480 vagas ao saldo estadual, respondendo assim por 55% do resultado de junho.

Entre os municípios mato-grossenses com mais de 30 mil habitantes – foco de análise do Caged – destacam-se como grande empregadores em junho, na ordem, Cuiabá, Sorriso, Primavera do Leste, Sinop e Várzea Grande.

O Brasil gerou em junho 215.393 postos com carteira de trabalho assinada. O resultado do mês representa crescimento de 0,58% em relação ao estoque de trabalhadores com carteira assinada e é o segundo melhor na série histórica para o mês, atrás de junho de 2008 (309.442).

“Temos um quadro muito positivo e continuamos com uma expansão muito forte no Brasil. Acredito que o Brasil está tomando as medidas certas para manter a estabilidade econômica, mas temos que continuar atentos. Nós temos hoje alguns países, chamados países ricos, em crise. Isso numa economia globalizada acaba mexendo com toda a estrutura econômica mundial e o Brasil tem que estar atento a esse processo e a cada mês observando isso e tomando medidas adequadas. Não tem que ter uma regra fixa, mas uma regra adaptada a cada momento da economia. Os dados da economia brasileira na área do emprego, que na minha modesta opinião é o melhor medidor de a quanto anda a economia, é o melhor possível. O Brasil teve um mês de junho de 2011 melhor que o de 2010, isso é uma prova inequívoca que continua crescendo a empregabilidade no nosso país”, destacou O ministro do Trabalho, Carlos Lupi.

SEMESTRE – Na avaliação do primeiro semestre, Mato Grosso também é destaque na série local do Caged. De janeiro a junho, o Estado contabiliza neste ano saldo de 36.454 novas vagas. Esse estoque de assalariados é o maior já registrado pelo Caged, em série que vai até 2003.

Nos primeiros seis meses deste ano, Mato Grosso contratou 222.996 pessoas, demitiu 186.542, restando saldo de 36.454 contratados. Antes de 2011, o melhor semestre havia sido observado em 2008, quando o saldo de novas vagas atingiu 34.336. No ano passado, o saldo foi de 24.686, o que na comparação entre os períodos revela expansão de 47,67%.

Na ponta oposta, de 2003 a 2011 – série com dados referentes a Mato Grosso -, o pior desempenho foi visto em 2006, quando o saldo foi de 10.187, ano em que ficou marcado pelo ápice da crise agrícola estadual.

fonte: Diário de Cuiabá