Por que chora Dilma Rousseff?

O hacker, terrorista virtual, é profissional de última geração, pós-PC. Um bom hacker invade sua conta bancária e transfere seu dinheiro para a conta dele. Rouba os segredos de corporações para vender a outras corporações. Ou surrupia e expõe sigilos políticos e desmascara imoralidades institucionais, como Julian Assange (WikiLeaks) fez recentemente com a diplomacia USA, …

20/07/2011 09:15



O hacker, terrorista virtual, é profissional de última geração, pós-PC. Um bom hacker invade sua conta bancária e transfere seu dinheiro para a conta dele. Rouba os segredos de corporações para vender a outras corporações. Ou surrupia e expõe sigilos políticos e desmascara imoralidades institucionais, como Julian Assange (WikiLeaks) fez recentemente com a diplomacia USA, e ressurgiu herói com direito a filme. No para além do bem e do mal, que rege a razão, herói emociona, origina seguidores e alavanca carreiras. Depois de Assange, a função hacker autolimpou-se de impurezas e ascendeu no mundo, inclusive Brasil.

Os e-mails de Dilma Rousseff e José Dirceu foram invadidos por um hacker
, recentemente, em meio ao bate-boca candango de sigilos licitatórios e sigilos históricos. E a curiosidade acendeu as luzes. A Abin e os órgãos de inteligência do País, que enfrentaram “os terroristas” dos anos 1970 e 1980, estão velhos. A velhice mental do Brasil é alarmante. Daí que as invasões podem continuar para explicar, por exemplo, por que a presidente Dilma Rousseff foi fotografada chorando. Uma vez. E de cenho franzido. Muitas vezes. Por que chora Dilma Rousseff? Dizem que a culpa é das bases! Elisabeth Arden e Helena Rubinstein? Não, dos apoios, dos encostos políticos que venceram as eleições com o PT, e agora cobram a ajuda com, digamos assim, uma bolsa-vitória de cargos e emendas parlamentare$.

Quando Dilma Rousseff enfrentou a Ditadura, em 1969, e era hacker não tão virtual como Assange, mas com as mesmas boas intenções dele, José Sarney era governador do Maranhão, nomeado pelos militares. Não havia eleições para governador em 1969. A presidente era hacker contra a Ditadura que atrasou e atormentou a inteligência do País por 26 anos, enquanto José Sarney era aliado, civil de confiança e cúmplice de tudo que ela fez contra a sociedade. Se Dilma Rousseff é líder do Poder Executivo, eleita pelo povo, é sinal de que os militares voltaram às casernas, como conquista popular de 1990. Mas se José Sarney é líder do Poder Legislativo, é sinal de que eles continuam no poder, e os hackers têm trabalho.

Por:Aninha Franco