Prefeitura de VG tem até final do mês para reajustar piso salarial dos servidores da Educação e evitar nova greve

Em Assembleia Geral realizada na manhã de (19.07), os servidores da Educação de Várzea Grande decidiram aguardar até o fechamento da folha de pagamento de julho para avaliar se retorna ou não o movimento grevista. A greve havia sido desencadeada em 16 de maio, e no dia 20 de junho os servidores resolveram dar uma …

20/07/2011 09:49



Em Assembleia Geral realizada na manhã de (19.07), os servidores da Educação de Várzea Grande decidiram aguardar até o fechamento da folha de pagamento de julho para avaliar se retorna ou não o movimento grevista.

A greve havia sido desencadeada em 16 de maio, e no dia 20 de junho os servidores resolveram dar uma trégua para que a secretária municipal de Educação, Zilda Leite (DEM) cumprisse o compromisso firmado com a categoria, que era um aumento de 15.85% no piso salarial com inclusão imediata na folha de pagamento de junho.

No entanto, de acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público, subsede Várzea Grande (Sintep/VG), Maria Aparecida Cortez, Zilda não cumpriu a reivindicação da classe e ainda diferente do que está na Lei a secretária resolveu dividir o percentual (15.85%) em quatro anos, ou seja, os servidores iriam ter aumento de apenas  3.96% ao ano por um período de quatro anos.

Cida Cortez reforçou ainda que a secretária terá até o fechamento da folha de julho para cumprir o acordo, caso contrário, a greve retorna. “Se no pagamento de julho não vier o aumento de 15.85% – sem a divisão, para todos os servidores da Educação, iremos retornar o movimento grevista no dia 16 de agosto. Daí sem previsão de retorno” complementou.

fonte: VG notícias