Enfermeiros em greve na Capital

Os enfermeiros e técnicos em enfermagem de cinco hospitais particulares de Cuiabá deflagram greve a partir de hoje, às 7h, por tempo indeterminado. Serão cerca de 700 trabalhadores dos hospitais Santa Rosa, Geral (HGU), Jardim Cuiabá, do Câncer e Santa Casa de Misericórdia de braços cruzados por melhores salários. Os trabalhadores, que têm o dia …

02/08/2011 09:13



Os enfermeiros e técnicos em enfermagem de cinco hospitais particulares de Cuiabá deflagram greve a partir de hoje, às 7h, por tempo indeterminado. Serão cerca de 700 trabalhadores dos hospitais Santa Rosa, Geral (HGU), Jardim Cuiabá, do Câncer e Santa Casa de Misericórdia de braços cruzados por melhores salários.
Os trabalhadores, que têm o dia 1º de julho como referência de data-base para negociação salarial, não conseguiram mais que a reposição da inflação.
A classe patronal ofereceu 7% de aumento, menos de meio por cento a mais da inflação oficial, proposta que foi recusada pelos enfermeiros e técnicos.
Esse índice corresponde a menos da metade do reajuste obtido ano passado, quando conseguiram 20%, segundo o presidente do Sindicato dos Enfermeiros, Dejamir Soares.
De acordo com Soares, atualmente um técnico de enfermagem ganha R$ 700 para uma carga de 180 horas de trabalho ao mês, ou seja, plantões de 12 horas por 36 horas de descanso. Pela mesma carga de trabalho o enfermeiro recebe R$ 1,4 mil.
O aumento oferecido pelos donos de hospitais representaria apenas R$ 30 e R$ 80 a mais nos salários dos técnicos e enfermeiros, respectivamente.
Hoje pela manhã, os trabalhadores em greve se concentrarão na porta dos hospitais nos quais trabalham. Para o período vespertino está sendo organiza uma manifestação na área central.

fonte: DC