Estados do Sudeste aderem ao Plano Brasil Sem Miséria

“Estamos, hoje, na região mais rica do País para tratar de um tema estranho à riqueza: a pobreza extrema. A miséria é o principal problema e o grande desafio”, destacou a presidenta Dilma Rousseff, que definiu o Plano Brasil Sem Miséria “como um grande pacto republicano e pluripartidário, capaz de transformar a realidade social em …

19/08/2011 13:26



“Estamos, hoje, na região mais rica do País para tratar de um tema estranho à riqueza: a pobreza extrema. A miséria é o principal problema e o grande desafio”, destacou a presidenta Dilma Rousseff, que definiu o Plano Brasil Sem Miséria “como um grande pacto republicano e pluripartidário, capaz de transformar a realidade social em que vivemos”.

Durante a solenidade, o ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Afonso Florence, e a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Tereza Campello, assinaram acordo com as representações da Associação Brasileira dos Supermercados (Abras) de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo para ampliar a participação de produtos da agricultura familiar nas redes varejistas da região.

“A garantia de venda de produtos da agricultura familiar é uma das dimensões fundamentais desse plano. Pelo Brasil Sem Miséria, ampliaremos a participação da agricultura familiar no mercado institucional de compras públicas e abrimos mais portas do mercado privado”, destacou Afonso Florence. O ministro lembrou que, na região Sudeste, 580.908 das 2,7 milhões de pessoas em situação de extrema pobreza, com renda inferior a R$ 70,00, vivem na área rural.

O Pacto Sudeste do Plano Brasil Sem Miséria Durante foi assinado pelos governadores Geraldo Alckmin (São Paulo), Renato Casagrande (Espírito Santo), Antônio Anastasia (Minas Gerais) e Sérgio Cabral (Rio de Janeiro). Ele prevê ações de localização e cadastramento das famílias que não recebem benefícios sociais, de qualificação profissional e geração de trabalho, complementação financeira do Bolsa Família pelos estados e aquisição de alimentos produzidos pela agricultura familiar.

“O desafio na região é a inclusão urbana”, resumiu a ministra Tereza Campello. “Este é um momento de avanço no Brasil. Momento que a política cumpre sua função primordial, a de zelar pelo bem estar das pessoas, abrir portas, criar oportunidades para que cada um se supere”, reforçou o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Durante o evento também foi assinado um acordo de cooperação técnica entre o MDS e a Associação Brasileira dos Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee). O objetivo é que as concessionárias apoiem o Brasil Sem Miséria na divulgação de informações e na localização de famílias de baixa renda que ainda não acessam os benefícios para que elas possam ser incluídas no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal.

Fonte:Portaldoagronegocio