Economia mundial enfrenta “riscos crescentes”, diz diretora-gerente do FMI

A economia mundial enfrenta riscos “crescentes” e as “alternativas de medidas” de apoio são “mais reduzidas que antes”, disse neste sábado a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde. No entanto, ainda restam soluções, e atuar de forma correta “ajudará a dissipar as dúvidas”, completou, ao discursar em Jackson Hole, no leste dos Estados …

27/08/2011 21:02



A economia mundial enfrenta riscos “crescentes” e as “alternativas de medidas” de apoio são “mais reduzidas que antes”, disse neste sábado a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde. No entanto, ainda restam soluções, e atuar de forma correta “ajudará a dissipar as dúvidas”, completou, ao discursar em Jackson Hole, no leste dos Estados Unidos, durante um seminário internacional de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

“A economia mundial continua crescendo, mas não o suficiente. Algumas das razões da crise de 2008 foram resolvidas, mas não de forma adequada”, afirmou Lagarde. Estes riscos “foram agravados pela deterioração da confiança e pelo sentimento crescente de que os políticos não têm convicção, ou simplesmente vontade, de tomar as decisões necessárias”, completou.

A redução do déficit “continua sendo uma prioridade”, mas as políticas macroeconômicas “devem sustentar o crescimento”, segundo a diretora do FMI. “As políticas monetárias devem se manter complacentes, pois o risco de uma recessão é maior que o da inflação”, declarou.

Na Europa, os países devem solucionar seus problemas de dívida e os bancos “precisam de uma recapitalização urgente”, disse.

Nos Estados Unidos, os políticos devem “encontrar o equilíbrio” entre a redução da dívida e a reativação econômica, assim como solucionar os problemas relacionados à moradia, concluiu.

Fonte:CorreioBaziliense