Governo e comunidade japonesa firmam parceria para realizar o 1º Festival do Japão em Cuiabá

Cuiabá vai sediar entre os dias 30 de setembro e 02 de outubro deste ano o primeiro Festival do Japão ‘Tanabata Matsuri’, realizado fora da cidade de São Paulo. O vice-governador Chico Daltro, secretarias do Governo e a comunidade nipônica, sob a liderança da Associação Nipo-Brasileira do Centro-Oeste, assinaram no final da manhã desta quarta-feira …

31/08/2011 19:36



Cuiabá vai sediar entre os dias 30 de setembro e 02 de outubro deste ano o primeiro Festival do Japão ‘Tanabata Matsuri’, realizado fora da cidade de São Paulo. O vice-governador Chico Daltro, secretarias do Governo e a comunidade nipônica, sob a liderança da Associação Nipo-Brasileira do Centro-Oeste, assinaram no final da manhã desta quarta-feira (31.08), no Palácio Paiaguás – sede do Governo do Estado -, uma parceria para a realização do festival que visa promover o intercâmbio cultural entre Japão e Mato Grosso.
Os três dias de festa vão ocorrer na Praça Santos Dumont, em Cuiabá. Conforme o vice-governador Chico Daltro, a expectativa é que a festa japonesa realizada em terras cuiabanas entre de forma permanente para o calendário de eventos turísticos do Estado. Conforme Daltro, também serão incluídos no evento apresentações de dança e música da cultura cuiabana. Entre parcerias públicas e privadas serão investidos cerca de R$ 240 mil, dos quais cerca de R$ 100 mil serão investidos pelo Governo de Mato Grosso.
O interior já se mobiliza para participar da festa. Segundo Daltro, pelo menos 15 cidades de Mato Grosso já organizam caravanas para participar do evento. A expectativa é que um público de cerca de 50 mil pessoas visitem o festival. “O evento é importante, porque os membros da comunidade japonesa são irmãos que ajudaram e ainda ajudam na construção do Estado. É um evento de integração cultural”, afirmou.
A secretária de Estado de Desenvolvimento do Turismo (Sedtur), Teté Bezerra, acredita que o evento vai fomentar o turismo em Mato Grosso e pretende aproveitar a data para realizar uma pesquisa em parceria com a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) para ter noção do impacto econômico da festa na região.
O representante do Sindicato das Empresas de Turismo de Mato Grosso, Jaime Okamura, afirmou que hotéis e restaurantes de Cuiabá vão participar nos dias do festival do projeto intitulado ‘Fim de Semana em Cuiabá’, no qual os estabelecimentos reduzirão de forma significativa o preço para os turistas.
De acordo com o presidente da Associação de Beisebol e um dos organizadores do evento, Yuji Izawa, as programações vão ocorrer entre às 19h e 23 horas com apresentação de danças folclóricas típica do Japão e cantores que interpretam músicas japonesas. Também será realizado o ‘Miss Nikkey 2011’, que vai escolher a mais bonita representante da colônia japonesa do Estado.
O presidente da Associação Miyagui, Koichi Nakazawa, afirmou que o evento em Mato Grosso foi recebido com muita festa pelos moradores da província. “Esse ano nossa província foi atingida pelo terremoto e 15 mil pessoas morreram. E essa notícia foi recebida com emoção pelo povo da província. Quero estreitar os laços entre Japão e Mato Grosso”, afirmou.
O festival teve origem no Japão no século IX, mas foi a partir do ano de 1947, após a segunda grande guerra que o festival ganhou essa conotação, quando foram enfeitados com cinco mil bambus com estrelas na província de Sendai, destruída pela guerra. No Brasil a primeira vez que aconteceu no Bairro Liberdade, em São Paulo, 1979, e agora chega a Mato Grosso.
Assinaram a parceria componentes da sociedade japonesa representando a Associação Miyagui Kenjinkai do Brasil, Associação Nipo-Brasileira do Centro-Oeste, Associação Mato-grossense de Beisebol e Sindicato das Empresas de Turismo de Mato Grosso. Além da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz/MT), Secretaria de Segurança Pública (Sesp/MT), Secretária de Estado de Cultura (SEC-MT), Secretária de Municipal de Cultura de Cuiabá, Sedtur e Secretaria de Estado de Comunicação Social (Secom-MT). O evento também vai receber apoio da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Unemat.

Fonte: Secom/MT