Desapropriações começam sem vias alternativas

Num prazo de 60 dias começam as desapropriações em Cuiabá para iniciar as obras da Copa 2014, onde serão feitas trincheiras nas Avenidas dos Trabalhadores, Jurumirim, Santa Rosa, Verdão (próximo bombeiros) interligadas com a Miguel Sutil. Porém a dúvida é, onde serão as vias alternativas? De acordo com o secretário-extraordinário de Governo, Djalma Sabo Mendes …

10/09/2011 11:12



Num prazo de 60 dias começam as desapropriações em Cuiabá para iniciar as obras da Copa 2014, onde serão feitas trincheiras nas Avenidas dos Trabalhadores, Jurumirim, Santa Rosa, Verdão (próximo bombeiros) interligadas com a Miguel Sutil. Porém a dúvida é, onde serão as vias alternativas?

De acordo com o secretário-extraordinário de Governo, Djalma Sabo Mendes a responsabilidade das vias é da Secretaria Municipal de Transportes Urbano-SMTU e Agecopa. “Já concluímos os laudos e está sendo calculados os valores de cada imóvel para que os proprietários sejam ressarcidos com a perca do bem. Agora se tratando de vias alternativas isso não é com nós”, explicou.

No total serão 330 desapropriações, Djalma disse ainda que cada imóvel que será retirado da Miguel Sutil recebeu a visita de um técnico que buscou a informações da área para que seja pago pelo imóvel o valor do mercado. “Será usados métodos comparativos, equações, tempo de vida do imóvel extensão territorial entre outros quesitos”, disse.

Não será levado em consideração o valor venal apresentado no Imposto Predial e Territorial Urbano-IPTU. “É ilusão. Porque aquele valor apresentado ali é sobre cobrança de impostos. Não existe esta possibilidade”, argumenta Sabo

Nos próximos dias quem precisará desfazer de seu imóvel será notificado para que seja negociado o valor do imóvel. “Já estou recebendo laudos da Miguel Sutil, e em seguida apresento valores”, disse.

O presidente da Agência, Eder Moraes disse que as obras terão que ser feitas contra o tempo para que possa ser entregues antes dos jogos. “Estamos correndo contra o tempo. Mas garantimos que as obras serão entregues sem atrasos”, argumentou.

Fonte: Reporter MT