O Brasil me tornou uma pessoa melhor, diz austríaca

Daniela Christina Schwarzenegger, de 34 anos, trocou a pequena Muerzzuschlag, em Styria, na Áustria, por Parajuru, um distrito do município de Beberibe, distante 120 quilômetros de Fortaleza. O lugar tem apenas seis mil habitantes e é um paraíso do surf com ventos fortes e constantes, mar tranquilo e águas quentes. Em 2006, Daniela, deixou as …

21/09/2011 10:11



Daniela Christina Schwarzenegger, de 34 anos, trocou a pequena Muerzzuschlag, em Styria, na Áustria, por Parajuru, um distrito do município de Beberibe, distante 120 quilômetros de Fortaleza. O lugar tem apenas seis mil habitantes e é um paraíso do surf com ventos fortes e constantes, mar tranquilo e águas quentes.

Em 2006, Daniela, deixou as montanhas da Áustria para dar aulas de inglês, alemão e técnicas de hotelaria na praia do litoral leste cearense da qual nunca tinha ouvido falar. Encontrou um mar de cor esverdeada e dunas de areia que mudam de lugar a cada dia, gostou da vida simples que as pessoas levavam, mudou de religião e casou com um dos brasileiros a quem ela ensinava.

A origem dessa história está em sua cidade natal de apenas 10 mil habitantes – um destino turístico encravado em uma montanha e repleto de lagoas e florestas. Lá, ela concluiu o curso técnico em hotelaria de três anos e foi trabalhar em um hotel na pequena Muerzsteg, uma cidade vizinha. Todo dia percorria 20 quilômetros de Muerzzuschlag para Muerzsteg.

Essa rotina durou anos e quando mudou foi de forma radical. A proprietária do estabelecimento em que ela trabalhava na Áustria comprou uma pousada em Parajuru e precisava de alguém para capacitar a mão-de-obra local e transformar o lugar em um hotel. Daniela fez isso e, hoje, é uma das administradoras da pousada.

Fonte:Ultimosegundo