Setor de instrumentos crescerá 15% neste ano

O mercado de instrumentos musicais no Brasil vai se fortalecer neste ano. Fabricantes e importadores devemmovimentar R$ 700 milhões em faturamento, 15% mais que em 2010. A expansão, segundo a Associação Brasileira da Indústria da Música, ocorre por fatores como a lei que voltou a exigir o ensino da música em todas as escolas do País a …

24/09/2011 10:55



O mercado de instrumentos musicais no Brasil vai se fortalecer neste ano. Fabricantes e importadores devemmovimentar R$ 700 milhões em faturamento, 15% mais que em 2010. A expansão, segundo a Associação Brasileira da Indústria da Música, ocorre por fatores como a lei que voltou a exigir o ensino da música em todas as escolas do País a partir deste ano, e grandes shows, como o Rock in Rio, que estimulam o interesse dos jovens nessa área.

A Abimúsica estima que existam 6 milhões de consumidores de equipamentos e número crescente de crianças e adolescentes (mais de 4 milhões) em escolas livres no País. O presidente da entidade, Synésio Batista, cita ainda que as redes de ensino vêm se equipando, embora a legislação não exija aula específica do tema, mas sim que faça parte do conteúdo (por exemplo, por professores de Artes).

Para o dirigente, o ambiente favorável ajuda a impulsionar negócios na Expomusic, Feira Internacional da Música, Instrumentos Musicais, Áudio, Iluminação e Acessórios, que está na 28ª edição. Iniciado na quarta-feira, o evento (o terceiro maior do mundo nessa área), no Expo Center Norte, foi voltado, nos dois primeiros dias, apenas para profissionais do ramo e lojistas, e desde ontem recebe também o público em geral, mediante pagamento de ingresso (R$ 18).

Batista projeta que passarão pelo local 60 mil visitantes até amanhã. Será mais do que as 50 mil pessoas que estiveram lá em 2010. Os atrativos são inúmeros. Além dos 200 expositores de instrumentos musicais, acessórios, som profissional e iluminação, serão 500 horas de programação musical, com 170 bandas, e ainda workshops e tarde de autógrafos com músicos renomados.

CAIXAS

Entre os expositores, a empresa Antera, de São Bernardo, acompanha o crescimento do setor. A fabricante de caixas acústicas ativas (com amplificação própria) tem como meta expansão de vendas de 10% a 20% neste ano. Segundo o gerente comercial, Hélio Mestrello, durante os 13 anos em que está no mercado, a companhia tem tido evolução favorável ano a ano. “Começou fazendo 80 caixas por mês, hoje fabrica 1.200 (mensalmente)”, assinala.

O gerente cita que a marca está presente no palco de muitas bandas e também em casas religiosas (as igrejas são um filão importante do segmento de instrumentos e acessórios). A Antera fornece para o Brasil todo, por meio de cerca de 200 lojas.

Serviço – 28ª Expomusic. Local: Expo Center Norte, em São Paulo. Datas: hoje, das 13h às 21h, e amanhã, das 11h às 19h. Ingresso: para o público em geral, R$ 18; para os profissionais do ramo e lojistas, entrada franca.

Fonte:DGABC