Deputados barram projeto da Secopa

28/09/2011 10:53



Depois de mais de três horas de reunião, os deputados estaduais decidiram não colocar em votação o projeto de Lei enviado pelo Poder Executivo, que cria a Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa). O presidente da Assembleia Legislativa, declarou em plenário, que os parlamentares deverão apresentar um substitutivo à mensagem do governo, possivelmente durante as sessões ordinárias de hoje.

A extinção da Agência de Execução das Obras da Copa do Mundo no Pantanal (Agecopa) para a criação da Secopa vem recebendo críticas de alguns deputados, inclusive da base aliada do governador Silval Barbosa (PMDB).

“Somos a favor da criação da Secopa, mas alguns pontos do projeto devem ser analisados com mais cuidado. Nós, deputados, vamos analisar, estudar e apresentar emendas para melhorar o texto”, disse o deputado Emanuel Pinheiro (PR).

O republicano ressaltou também que os deputados entendem que a pasta da Secopa deveria ser mais “enxuta e ágil”, sendo ligada diretamente ao governador.

Outro ponto criticado pelo parlamentar é o número de secretarias adjuntas, quatro. Ele acredita que seria possível diminuir este número.

O deputado estadual Walter Rabello (PP) chegou a defender que o atual diretor-presidente da Agecopa, Eder Moraes, não assuma a Secopa, como vem sendo cotado. Segundo ele, Eder demonstrou incompetência à frente da agência.

“O líder do governo (deputado estadual Romoaldo Júnior) já afirmou que ele tem que ter mais humildade. Onde o Eder foi criou problema, desde o MT Fomento, depois na Sefaz e na Casa Civil”, declarou o progressista, citando os órgãos que Eder passou no governo..

Além disso, Rabello foi outro parlamentar que criticou alguns artigos do projeto de criação da secretaria e citou o fato de 30% da arrecadação do Fundo Estadual de Transportes e Habitação (Fethab) ser destinado à Agecopa, além de a Secopa ter data de extinção marcada para o dia 31 de dezembro de 2015, um ano e meio depois da finalização da Copa do Mundo.

Apesar das discussões, parlamentares acreditam que o projeto da Secopa deverá ser lido e apreciado em primeira votação ainda esta semana, mas aprovado em definitivo só na semana que vem. A expectativa do governo era que a mensagem fosse apreciada em primeira votação na sessão de hoje.

Uma nova crise interna desencadeada na Agecopa fez com que o governador transformasse a Agência em uma secretaria em caráter extraordinária, que o chefe do Executivo pudesse ter total controle da pasta.

Fonte: Diário de Cuiabá





Tags: