Empresas de antivírus são charlatãs, diz executivo do Google

22/11/2011 14:26



Em várias ocasiões, programas nocivos foram descobertos no Android Market, e o Google teve de bani-los. Isso não costuma acontecer na App Store, da Apple, por causa do rigoroso controle que a empresa da maçã mantém sobre os aplicativos. O problema também não tem afetado as lojas de aplicativos do BlackBerry e do Windows Phone.

Vírus inofensivos?

DiBona não nega que os programas malignos existem. Mas alega que eles não oferecem risco significativo. Segundo ele, a maneira como os sistemas operacionais móveis trabalham limita a ação desses programas. “Nenhum dos principais smartphones tem problemas com vírus no sentido tradicional, como vemos no Windows e em alguns Mac”, diz.

Ele diz que é teoricamente possível a criação de vírus tradicionais para smartphones, mas é improvável que isso aconteça. O programa maligno encontraria muitas barreiras à sua propagação, o que o tornaria ineficaz. DiBona não cita os nomes das empresas que ele chama de charlatãs. Mas a lista de produtoras de antivírus para smartphones inclui companhias como Symantec, Kaspersky e F-Secure.

Fonte:Exame





Tags: