Deputados conhecem obras de mobilidade urbana

A Comissão de Acompanhamento das Obras da Copa da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Sérgio Ricardo, visitou nesta quarta-feira (30.11) o canteiro de obras da rodovia e da ponte Mario Andreazza, acompanhada do secretário Eder Moraes e do adjunto de Infraestrutura, arquiteto Marcelo de Oliveira. A nova ponte terá 228 metros de extensão por 11 …

01/12/2011 10:50



A Comissão de Acompanhamento das Obras da Copa da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Sérgio Ricardo, visitou nesta quarta-feira (30.11) o canteiro de obras da rodovia e da ponte Mario Andreazza, acompanhada do secretário Eder Moraes e do adjunto de Infraestrutura, arquiteto Marcelo de Oliveira.

A nova ponte terá 228 metros de extensão por 11 metros de largura e está sendo construída no sistema de pré-moldados, ao custo de R$ 11,5 milhões. A previsão de entrega da obra é para maio de 2012. A obra que faz parte da matriz de responsabilidade assinada pelo Governo de Mato Grosso junto a Fifa está com 50% dos trabalhos concluídos.

As obras de duplicação da rodovia começam na Av. Miguel Sutil (Av. Ciríaco Cândia) e seguem até o Trevo do Lagarto, num total de 9,4 km. A MT-444 é uma das mais importantes rotas de integração entre Cuiabá, Várzea Grande e a região Norte e Noroeste do Estado, pois o trevo do Lagarto é o entroncamento das BRs 070, 163 e 364. O valor da obra está orçado R$ 22 milhões. A partir desta rodovia é possível acessar uma grande região sem passar pelo centro de Várzea Grande.

Após a visita em toda a extensão da ponte e da rodovia, o presidente da comissão de parlamentares elogiou a celeridade das obras e reafirmou a importância dessa intervenção para Cuiabá e Várzea Grande. “É mais uma obra muito importante e de destaque para Cuiabá e Várzea Grande. A duplicação da ponte e da rodovia será de grande valia para não enfrentarmos problemas de trânsito na Copa e no nosso dia-dia. A hora é de formar uma corrente positiva e jogar no ataque para fazermos uma grande Copa”, disse Sérgio Ricardo.

A duplicação é justificada pelo aumento do fluxo de veículos decorrente do crescimento das duas cidades, mas também em função da necessidade de criar alternativas viáveis para a ligação entre Cuiabá e Várzea Grande dentro dos planos de mobilidade urbana para a Copa de 2014. Essa via também será de grande utilidade se houver algum problema de congestionamento na avenida da FEB.

O secretário da Secopa, Eder Moraes, destacou a importância do acompanhamento de todas as obras que vêm sendo realizadas pelo Governo do Estado e ressaltou a transparência no processo de divulgação das informações. “As comissões da Assembleia e da Câmara estão aqui para fiscalizar e observar a qualidade das obras com o máximo de transparência. Entregaremos a ponte e a rodovia com um ano e meio de antecedência do Mundial”.

Após a conclusão das obras, o transito deverá ser liberado na nova pista e assim a empresa poderá adequar a ponte antiga que está sendo usada no momento. De acordo com o engenheiro, a empresa irá readequar a estrutura de pavimentos da antiga ponte e construir uma calçada de 2 metros de largura.

A Prefeitura de Várzea Grande estima que mais de dois mil veículos circulem diariamente pelo trecho, dessa maneira, a duplicação da rodovia Mário Andreazza tornou-se uma das principais obras de mobilidade urbana para criar alternativas viáveis para o trânsito durante o Mundial. A previsão de entrega da obra é para final do ano de 2012.

Fonte:Secom/MT