Dilma perde para a Comissão de Ética

01/12/2011 10:42



O ministro Carlos Lupi, que não surpreende com a quantidade de escândalos sobre ilícitos que está envolvido, não tem saída. Nem ele nem a presidente Dilma que já deveria, de há muito, tê-lo enviado às favas pelo Diário Oficial da União. No entanto, recusou-se a decidir e aí está o resultado. A Comissão de Ética da própria Presidência encontrou indícios e provas mais do que suficientes para encaminhar a decisão tomada pelo colegiado: que Lupi seja demitido. Nessas circunstâncias, Dilma já não tem mais um dilema e sim um problema. Se quiser ficar com o ministro do Trabalho até a reforma ministerial no seu governo, que fique. Mas desmoralizada. Não somente. Desmoraliza também a Comissão de Ética que, em situação como tal, só restaria como saída se dissolver. Cada membro entregar à presidente o posto. A ética no Brasil pode, sim, tomar este caminho, porque, como todos sabem, o Congresso Nacional está desprovido dela, na medida em que os seus conselhos não funcionam. Não servem sequer para adornar ou fazer de conta no Poder Legislativo.

Fonte:Bahia.com





Tags: