Após “novela”, título da Mocidade termina em clima de frustração

Em um Carnaval marcado por pouco brilho na avenida, a Mocidade Alegre sagrou-se na terça-feira (21) campeã do grupo do especial de São Paulo com gosto de amargo. Levando para o Sambódromo do Anhembi o centenário do escritor baiano Jorge Amado, a agremiação recebeu a notícia da vitória com seu barracão vazio, depois que a …

22/02/2012 08:51



Em um Carnaval marcado por pouco brilho na avenida, a Mocidade Alegre sagrou-se na terça-feira (21) campeã do grupo do especial de São Paulo com gosto de amargo. Levando para o Sambódromo do Anhembi o centenário do escritor baiano Jorge Amado, a agremiação recebeu a notícia da vitória com seu barracão vazio, depois que a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo legitimou o título após a confusão no momento da apuração. Faltando apenas duas notas para o fim da decisão, Tiago Ciro Tadeu Faria, 29 anos, integrante da Império de Casa Verde, invadiu a área onde se lia as notas, tomou o último envelope das mãos do mesário e o rasgou.

Fonte:Terra