IR: entrega de declaração começa na quinta

A entrega da declaração do Imposto de Renda 2012, ano-base 2011, começa na próxima quinta-feira. Como a Receita já liberou o programa gerador da declaração, o contribuinte pode começar a preparar o documento. O prazo de entrega termina no dia 29 de abril. Os primeiros dias são os melhores para o envio, diz o diretor …

28/02/2012 09:12



A entrega da declaração do Imposto de Renda 2012, ano-base 2011, começa na próxima quinta-feira. Como a Receita já liberou o programa gerador da declaração, o contribuinte pode começar a preparar o documento.

O prazo de entrega termina no dia 29 de abril. Os primeiros dias são os melhores para o envio, diz o diretor executivo da Confirp Contabilidade, Richard Domingos. Além de receberá sua restituição antes, o contribuinte terá tempo para resolver problemas, evitando a necessidade de realizar uma declaração retificadora, depois do prazo de entrega.

O primeiro passo é reunir todos os documentos e informações necessárias para a realização da declaração. “Esses documentos deverão ser guardados por pelo menos seis anos, pois poderão ser solicitados a qualquer momento pela Receita Federal, para prestação de conta”, recomenda Domingos.

Até amanhã, dia 29, as empresas, bancos, sociedades corretoras e afins devem entregar o informe de rendimentos a seus funcionários e clientes pessoas físicas.

Segundo o especialista, se o contribuinte não receber o documento no prazo, ele deve procurar a fonte pagadora para que as informações cheguem às suas mãos o quanto antes. “Ao identificar algum erro no documento, é importante entrar em contato com a fonte pagadora e pedir a correção. Se a Receita receber valores diferentes, o contribuinte cairá na malha fina”, orienta.

Domingos diz que um dos erros mais comuns durante o preenchimento da declaração é informar valores diferentes do rendimento fornecido pela fonte pagadora. “O ideal é preencher a declaração em um dia e conferir no outro.”

É comum ainda, segundo o especialista, o contribuinte informar ao Fisco os rendimento dos dependentes relacionados na declaração. “Ele fatamente vai cair na malha fina”, diz.

Domingos lembra ainda que muitos declaram, sem necessidade, o valor do Imposto de Renda que já foi pago em aplicações financeiras.

Fonte:Veja