Iniciativa inédita no Brasil mostra que é possível lucrar com a preservação

23/05/2012 11:07



Os moradores da comunidade de Barranco Alto, no município de Santo Antônio do Leverger, colhem os frutos da preservação ambiental. Em uma iniciativa inédita no Brasil, os moradores plantaram mudas de árvores na beira do rio Cuiabá, para compensar os gases poluentes emitidos durante a construção da Arena Pantanal. Como forma de pagamento pelos serviços ambientais prestados, as 300 famílias que moram na região irão receber dois poços artesianos e duas caixas d’água.

O projeto intitulado “Copa Verde” ocorre em uma parceria da Secretaria da Copa 2014 (Secopa), o Ministério Público Estadual e o Instituto Ação Verde.

Para Antônio Malpice, morador do Barranco Alto, a obra irá melhorar a qualidade de vida dos moradores. “Com o poço, melhora a qualidade da nossa água e isso faz efeito para a comunidade. A preservação também deixa o rio mais bonito e faz bem para as futuras gerações”. Antônio também celebra o fato de que os benefícios serão utilizados por toda a população.

O secretário da Secopa, Maurício Guimarães, falou que tem orgulho do fato de o projeto ser pioneiro no Brasil e também ser comentado no mundo inteiro. “É um orgulho ver a neutralização de carbono ocorrendo na prática”, disse. Ele lembrou que as ações não ocorrerão apenas no Barranco Alto e disse que as obras do VLT [Veículo Leve sobre Trilhos] também terão a neutralização dos gases poluentes. Representantes de entidades internacionais estavam no local, para conferir o projeto.

A promotora do meio ambiente de Cuiabá, Ana Luiza Peterlini, explicou que o projeto surgiu com o objetivo de recuperar as margens do Rio Cuiabá e que a região de Santo Antônio do Leverger foi escolhida por ser a área mais ocupada na margem do rio. Ela destacou que toda a comunidade aderiu ao programa e que os poços artesianos irão beneficiar os moradores, que sofriam com a falta de água.

Para o presidente do Instituto Ação Verde, Carlos Avalone, o projeto é um avanço muito grande. “Nós mostramos que preservar a natureza dá resultado, que dá recursos”. Ele também disse que a Arena Pantanal será o primeiro estádio brasileiro a ter suas emissões de carbono neutralizadas.

A perfuração do primeiro poço artesiano deverá ser finalizada até o final desta semana. Outro benefício para a comunidade, será a coleta de lixo, em um acordo firmado entre o Ministério Público e a prefeitura do município. Os moradores receberam latas de lixo para facilitar a coleta. De acordo com o presidente da Associação dos Moradores do Barranco Alto 2, Maurindo Ferreira, que vive há 57 anos na região. “O benefício é muito bom. No começo parecia brincadeira, mas hoje a gente vê que é sério”, concluiu.

Fonte:Secom/MT





Tags: