Adoção será tema de audiência pública nesta quinta-feira

24/05/2012 13:06



A Assembleia Legislativa realiza nesta quinta-feira (24), às 20 horas, no Auditório Milton Figueiredo, audiência pública para discutir e esclarecer sobre os trâmites legais para a adoção.  De iniciativa da Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção – Ampara, que é presidida por Lindacir Rocha Bernadon, o evento contará também com a presença de deputados, lideranças políticas e representantes do Governo do Estado.

A audiência também vai abordar a adoção tardia. A demora no processo de adoção é um dos maiores entraves que, muitas vezes, impedem as crianças abandonadas de ganhar um novo lar. Já que a preferência é pela adoção das mais novinhas. Até os 12 anos de idade, segundo o vice-presidente da Ampara, André Nóbrega, elas ficam alojadas no Lar da Criança, próximo ao Pronto Socorro Municipal de Cuiabá. Depois são transferidas para casas de apoio, onde permanecem até os 18 anos, caso não sejam adotadas.

A Ampara é uma entidade formada por pais e filhos, adotivos ou não, e profissionais técnicos voluntários que trabalham para que crianças e adolescentes abandonados tenham o direito ao convívio familiar por meio da adoção. Sala da Mulher da AL/MT, que é coordenada por Janete Riva, que defende ações que promovam a adoção.

“Campanhas que sensibilizam as pessoas e chamam a atenção da sociedade são importantes. Para adotar uma criança é preciso ter disposição e desprendimento”, declarou Janete Riva, ao citar a Lei Complementar nº 426/2011, de autoria do deputado José Riva (PSD) que ampliou para 90 dias a licença maternidade à servidora pública estadual que adotar crianças com até quatro anos de idade.

DADOS – De acordo com a juíza auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça, Helena Maria Bezerra Ramos, em Mato Grosso 597 crianças estão acolhidas, sendo 81 em Cuiabá e 75 em Várzea Grande. No total, 68 estão aptas à adoção e 401 pessoas aptas para adotar.

Fonte:Al/Mt





Tags: