Inadimplência rural cai e atinge 0,7%

26/05/2012 09:42



2011 registrou a menor taxa de inadimplência do crédito rural desde 2005 no Banco do Brasil, que é responsável por 63% das operações desse tipo no país. Com R$ 86 bilhões financiados, apenas 0,7% desse total é referente a operações vencidas há mais de três meses. Em 2010, a inadimplência alcançou 2,5%.

Entre os vários fatores que influenciaram os bons resultados estão a alta que o valor das commodities alcançou no mercado até metade do último ano; a disseminação do seguro agrícola e o critério mais rigoroso dos bancos para a aprovação dos financiamentos.

No Espírito Santo, os produtores que cultivam café Conilon também estão tendo maior facilidade no pagamento das dívidas. Segundo o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Espírito Santo (Faes) Júlio da Silva Rocha, a safra deve alcançar bons índices. “A previsão é de que a colheita seja recorde com preços em patamares razoáveis para o produtor, o que é resultado do trabalho competente e da garra do homem do campo aliado aos trabalhos realizados pelo Incaper”, afirma.

Já para quem produz arábica, as notícias não são assim tão boas, já que a espécie amarga baixa produtividade. “Além da produção não ser satisfatória, o cafeicultor do arábica ainda precisa enfrentar preços que não cobrem sequer os custos de produção”, lamenta.

Fonte:Portaldoagronegócio





Tags: