Credibilidade – Risco Brasil despenca mais de 22% com impeachment

O alarde que fizeram internacionalmente sobre a crise política e econômica no Brasil tinha total viés partidário (PT). O Risco Brasil caiu 22,6% desde a abertura do impeachment O Risco Brasil, índice que mede o grau de confiança do mercado sobre a economia e serve de base para investimentos estrangeiros no Brasil, caiu 22,6% após …

26/09/2016 11:58



O alarde que fizeram internacionalmente sobre a crise política e econômica no Brasil tinha total viés partidário (PT). O Risco Brasil caiu 22,6% desde a abertura do impeachment

O Risco Brasil, índice que mede o grau de confiança do mercado sobre a economia e serve de base para investimentos estrangeiros no Brasil, caiu 22,6% após o impeachment de Dilma Rousseff e a confirmação de Michel Temer na Presidência da República. Entre a votação na Câmara e o afastamento pelo Senado, o índice caiu de 394 para 376, mas despencou para 309 no dia do afastamento definitivo, em 31 de agosto.

Com Dilma na Presidência, desde quando o processo de impeachment foi aberto, o Risco Brasil chegou a 569 pontos.

Do primeiro dia de Dilma na Presidência até sua destituição, o Risco Brasil passou de 181 para 376, num crescimento de 107%.

Às vésperas da eleição de Lula, em 2002, o Risco Brasil foi a 2.436 pontos, o maior na série histórica divulgada pelo IPEA desde 1994.

 

Da Redação