Programa ‘Voe Mato Grosso’ encurta distância entre polos do Estado

O resultado dos investimentos do Governo de Mato Grosso em infraestrutura nos aeroportos do interior resultou em mais uma opção de linha – Barra do Garças Está mais fácil e rápido percorrer os 520 quilômetros que separam Cuiabá de Barra do Garças. A partir desta segunda-feira (07.11), o percurso entre as duas cidades pode ser …

08/11/2016 12:20



O resultado dos investimentos do Governo de Mato Grosso em infraestrutura nos aeroportos do interior resultou em mais uma opção de linha – Barra do Garças

Está mais fácil e rápido percorrer os 520 quilômetros que separam Cuiabá de Barra do Garças. A partir desta segunda-feira (07.11), o percurso entre as duas cidades pode ser feito por voo comercial – da companhia Azul – em uma hora e 15 minutos.

Esta é a segunda rota criada em Mato Grosso desde a implantação do Programa Estadual de Incentivo à Aviação Regional (Voe MT), pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec). O programa possibilita às companhias a redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para compra de querosene de aviação.

Isso barateia o custo operacional das empresas e viabiliza a aviação regional em pontos onde talvez não fosse viável com tributação cheia, explicou o secretário de Desenvolvimento, Ricardo Tomczyk. Em contrapartida, a expectativa é que a economia da região seja aquecida. “O avião resulta em deslocamento ágil, levando mais dinamismo aos polos regionais e, consequentemente, mais perspectivas econômicas para aquela região. Um desenvolvimento que vai além do setor de turismo”, destacou.

Com a nova linha, subiu para seis os destinos da Azul Linhas Aéreas em Mato Grosso, o que garante ao estado o posto de terceiro maior “hub” (local com maior número de conexões) da companhia aérea no Brasil. “A participação do Governo do Estado, com o Voe MT, foi extremamente importante, foi o que deu incentivo para termos condições de operar”, afirmou o diretor de expansão da empresa, Ronaldo Veras.

De acordo com o diretor, além do Voe MT outros fatores tornam Mato Grosso um mercado importante para a aviação regional, entre eles a posição geográfica, o potencial nas áreas de turismo e agronegócio, bem como as condições dos aeroportos, que estão passando por adequações.  “Então tudo isso proporciona esse crescimento”, resumiu.

O Aeroporto de Barra do Garças é uma das unidades que passou por reforma para se estabelecer como novo destino aéreo. Foi investido aproximadamente R$ 1,5 milhão em recursos do Governo do Estado para a construção da cerca operacional e a aquisição do maquinário de Raio-X.

“O governo tem investido na região, não só no aeroporto como também na construção do centro de eventos Barra do Garças, com capacidade para mais de 3 mil pessoas, que juntamente com o voo regional vai fomentar muito turismo e facilitar a vida dos municípios do entorno”, completou o secretário adjunto de Turismo do Estado, Luis Carlos Nigro.

 

Por Caroline Lanhi - Gcom-MT