Ponte no Coxipó – Ação emergencial do município poderá liberar trânsito da região

A Prefeitura decidiu mesmo que tardiamente, em executar uma ação emergencial na ponte Benedito Figueiredo (Coxipó) para garantir trafegabilidade com segurança e minimizar o transtorno da população A Prefeitura de Cuiabá decidiu executar uma ação emergencial na ponte Benedito Figueiredo (rio Coxipó) para garantir trafegabilidade com segurança e minimizar o transtorno da população. A ponte …

28/03/2017 00:57



A Prefeitura decidiu mesmo que tardiamente, em executar uma ação emergencial na ponte Benedito Figueiredo (Coxipó) para garantir trafegabilidade com segurança e minimizar o transtorno da população

A Prefeitura de Cuiabá decidiu executar uma ação emergencial na ponte Benedito Figueiredo (rio Coxipó) para garantir trafegabilidade com segurança e minimizar o transtorno da população. A ponte está interditada pela Defesa Civil desde o dia 16 de fevereiro por causa do risco de desbarrancamento de uma das suas cabeceiras. Ela interliga o Jardim Califórnia (Av. Beira Rio) ao bairro Cophema (Av. Quidalguro Fonseca) e funciona como uma importante alternativa à Avenida Fernando Correa, principal artéria da região Sul da cidade.

A ponte Benedito Figueiredo é uma das obras de mobilidade urbana executadas na cidade em função da Copa do Mundo 2014. Embora já estivesse liberada para o tráfego, a obra da ponte ainda não foi entregue definitivamente pelo governo do Estado para a Prefeitura de Cuiabá. O reparo na cabeceira que sofreu desbarrancamento é de responsabilidade da Secretaria de Cidades (Secid), que chegou a ser notificada pela Prefeitura para informar o prazo previsto para a sua realização.

Devido à dificuldade da Secid em agilizar o processo, a Prefeitura de Cuiabá decidiu colaborar executando uma ação emergencial que permita a liberação do tráfego apenas para veículos de pequeno e médio porte nas duas pistas. A Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) solicitou e obteve autorização do governo do Estado para intervir pontualmente até que a Secid conclua o processo para o reparo definitivo na cabeceira da ponte.

Houve desbarrancamento na cabeceira da ponte, deixando o risco eminente de desmoronamento com o tráfego intenso sob a estrutura comprometida

A ordem de serviço foi emitida hoje (28) para a empresa BR Paving executar a ação emergencial, que consiste na colocação de pranchas de aço sobre a cabeceira que apresentou risco de desmoronamento, capazes de garantir o tráfego de veículos pequenos e médios com segurança. A previsão dos engenheiros é que em até dez (10) dias a ponte estará liberada para o tráfego. O recurso para financiar a execução dos serviços sairá do Fundo Municipal de Trânsito e Transporte, oriundo das infrações de trânsito aplicadas pela Semob.

O prefeito Emanuel Pinheiro fez questão de destacar a importância da parceria operacional entre o município e o governo do Estado para solucionar os problemas que geram desconforto à população. “Para a sociedade, não interessa a discussão se a responsabilidade é de A ou de B. Ela (sociedade) quer é ver a solução de um problema que causa transtorno a milhares de famílias. O governador e eu fomos eleitos para atender essas demandas e devemos nos ajudar para resolver os problemas comuns a todos”, afirmou.

Segundo Emanuel, não cabe ao gestor público se conformar com os entraves da burocracia, enquanto a população que financia o poder público padece com essas dificuldades. “É como aquela discussão se o mosquito Aedes é federal, estadual ou municipal. Eu fui eleito para cuidar da cidade e dos cidadãos. Se algum problema afeta a eles (cidadãos), esse problema passa a ser meu também”, disse o prefeito.

 

Da Redação com informações da Secom-Cuiabá