Opinião – Adeus ao pudor

Se o ser humano evoluiu ao caminhar ereto e se afastar das excretas, parece que, com o acesso ilimitado aos meios de comunicação (…) a besta do apocalipse se soltou Um portal brasileiro tem reproduzido matérias sensacionalistas de tabloides ingleses que mostram como as pessoas perderam completamente o pudor, ao falar de suas intimidades. Reportagem …

15/05/2017 11:27



Se o ser humano evoluiu ao caminhar ereto e se afastar das excretas, parece que, com o acesso ilimitado aos meios de comunicação (…) a besta do apocalipse se soltou

Um portal brasileiro tem reproduzido matérias sensacionalistas de tabloides ingleses que mostram como as pessoas perderam completamente o pudor, ao falar de suas intimidades.

Reportagem assinada por uma jornalista brasileira aborda preconceitos e prazeres relacionados ao sexo anal, referindo-se ao ato sexual na forma popular.

Algumas moças são entrevistadas e dizem que se reservam a dar o dito cujo ao namorado como um “prêmio”.

Outra reportagem, disponível para acesso de quem quiser, trata de uma mulher que postou no Facebook informando sobre um acidente com um vibrador durante ato sexual com o namorado.

A predominância da ideologia dos desembestados acabou com toda e qualquer reserva pessoal, tudo tem ser exposto e dito, a hora em que dormiu e acordou, como a pessoa está se sentindo, as discussões entre os casais, as transas sexuais e até as idas ao banheiro.

Se o ser humano evoluiu ao caminhar ereto e se afastar das excretas, parece que, com o acesso ilimitado aos meios de comunicação, especialmente às redes sociais, a besta do apocalipse se soltou, e a humanidade corre o risco de voltar a caminhar de quatro pés.

 

 

Por Miguel Lucena é delegado da Polícia Civil do Distrito Federal e jornalista.