Pandemia em MT – Secretário destaca investimentos e atuação das forças de segurança

Da Redação com informações de Nara Assis – Sesp-MT

29/03/2021 12:35



Estes e outros assuntos foram abordados durante entrevista concedida à Rádio Conti, na manhã desta segunda-feira (29.03)

Secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, no Lançamento do Mais MT. Foto: Mayke Toscano-Secom-MT

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, ressaltou que as forças de segurança têm atuado firmemente na dispersão de aglomerações, festas e autuações de estabelecimentos comerciais que descumprem as medidas de prevenção ao coronavírus (Covid-19). A afirmação foi feita durante entrevista concedida à Rádio Conti, na manhã desta segunda-feira (29.03).

Segundo ele, a sociedade tem ajudado muito com denúncias via 190. “A gente busca atuar cirurgicamente, onde há o problema, e a presença policial é garantida. Temos também os veículos de comunicação, que por meio de matérias, trazem à tona denúncias pontuais, e isso ajuda o trabalho da polícia. As forças de segurança estão atuando fortemente, mas precisamos também do apoio da sociedade, tanto denunciando quanto com a conscientização de que não é o momento de aglomerar”.

Bustamante respondeu algumas perguntas de ouvintes e jornalistas que compõem a rede de rádios Conti. Uma delas foi com relação ao efetivo policial e a previsão para realização de concurso público.

“O estado de Mato Grosso cresce 10% ao ano em média. Já na segurança nós temos, fazendo um recorte na Polícia Militar, por exemplo, uma média de inativação de 300 profissionais por ano, entre aposentadorias, mortes e expulsão. Desde que foram chamados os últimos policiais, em 2015, temos até hoje uma média de baixa de 1.500 homens”.

O secretário ressaltou, ainda, que está ciente da necessidade e que o Governo do Estado não é omisso quanto a isso. “Estamos estudando o assunto, vendo a possibilidade de incorporar o quadro, mas também buscando alternativas tecnológicas dentro da segurança pública, de forma que a falta de profissionais seja amenizada, não para substituir, mas para agregar, com câmeras, entre outras tecnologias. Não temos orçamento hoje para fazer concursos, até porque o foco do Governo é o combate à Covid-19. Depois que passar a fase mais crítica da pandemia, poderemos planejar isso”.

A redução dos principais crimes também foi destacada pelo titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT). “O trabalho policial é tão importante que temos conseguido reduzir os principais índices criminais, como roubos, furtos e homicídios. E modalidades como novo cangaço, que não ocorre há vários anos, a saidinha de banco que também reduziu muito, assim como explosões de caixas eletrônicos. Isso tudo graças ao trabalho integrado das forças de segurança, não só estaduais, mas federais também”.

Sistema Penitenciário

Outra questão respondida ao vivo foi com relação ao funcionamento do Complexo Penitenciário Ahmenon Lemon Dantas, inaugurado em junho de 2020, em Várzea Grande. A unidade teve a construção iniciada pela gestão passada, cujo projeto previu apenas cercas de proteção. “Por isso estamos colocando aos poucos os reeducandos lá, e vamos construir um muro que dê mais segurança ao trabalho dos policiais penais, e assim possamos atuar com a capacidade total”.

Ainda sobre o Sistema Penitenciário, o secretário explicou que a previsão é que em maio deste ano seja inaugurada a nova unidade de Peixoto de Azevedo, que começou a ser construída em 2010.

“Quando assumi a Sesp, em 2019, a obra estava paralisada. Fizemos o diagnóstico das obras que estavam nessa condição e o governador Mauro Mendes determinou que priorizássemos e concluíssemos, e assim estamos fazendo”.

Bustamante ainda citou a ampliação da capacidade da Penitenciária Central do Estado (PCE) em 432 novas vagas, concluída no ano passado, e a previsão da publicação, até início de abril, da ordem de serviço para criação de mais 860 vagas na unidade.

De acordo com o secretário, serão retirados os raios antigos e substituídos pelos novos, para melhorar não só as condições de trabalho dos servidores, mas também condições de vida dos reeducandos.

Mais investimentos

O Mais MT, programa de investimentos da atual gestão, também foi destacado pelo secretário. “Nesse pacote temos mais um helicóptero para a segurança, troca de armamentos, vamos fazer a academia integrada das forças de segurança onde seria o COT do Pari, para que sejam treinadas e capacitadas, aquisição de laboratórios para a Politec (Perícia Oficial e Identificação Técnica), o inquérito eletrônico na Polícia Civil está em fase sinal, melhoria da tecnologia embarcada da Polícia Militar, e muito mais”.

Bustamante frisou que a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros não recebiam novas fardas há seis anos. “Ano passado eles receberam, e esse ano receberão de novo. Além disso, estamos adquirindo equipamentos para combate a incêndio, pelo Corpo de Bombeiros, novas viaturas, carros-pipa para evitar o que ocorreu no Pantanal ano passado, mais suporte técnico na área. No Socioeducativo, estamos construindo uma nova unidade em Rondonópolis, também vamos fazer em Barra do Garças, tanto uma nova Cadeia, quanto um Centro de Atendimento Socioeducativo”.

O titular da Sesp-MT ressaltou ainda a parceria com o Ministério Público Estadual (MPE), que possibilitará a construção de uma sede própria da Polícia Civil (PJC-MT), com a destinação de recursos provenientes de ações de combate ao crime.

“O Governo do Estado tem atuado também na captação de recursos para a segurança pública, exemplo disso é a UTI Aérea, montada em um avião do Ciopaer (Centro Integrado de Operações Aéreas), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde, o que gera uma grande economia”.

Alexandre Bustamante afirmou que o foco da segurança é a proteção da sociedade. “Nós trabalhamos no combate ao crime, e isso inclui qualquer prática que possa ocorrer dentro do governo também, porque temos a consciência de que as forças de segurança são de Estado, e não desse ou daquele governo. Percebemos que cada vez mais há essa conscientização, e assim nos aproximamos da essência da segurança pública que é a proteção dos cidadãos”.

 

 

 

 

Da Redação com informações de Nara Assis Sesp-MT