Obra Morosa – Transtornos na Beira Rio tem dias contados

Diferente do outro viaduto ”Juca do Guaraná”, inaugurado em plena campanha eleitoral de 2020, o ”Murilo Domingos” parece não ter fim

12/04/2021 12:08



Transtornos já duram mais de 2 anos
Obras começaram na mesma data
Comerciantes e moradores estão saturados
Prefeitura alega período pandêmico pela morosidade

Com previsão de conclusão para até o dia 30 de abril, a obra do viaduto Murilo Domingos evoluiu, na última semana, para a etapa de pavimentação das pistas da estrutura. O trabalho de revestimento com massa asfáltica foi iniciado na quinta-feira (08) e a previsão é de que seja finalizado até o fim desta semana. Também na parte superior, já foi feita a instalação de todo o sistema de iluminação de LED.

Também na parte superior, já foi feita a instalação de todo o sistema de iluminação de LED

Além disso, as equipes atuam na edificação das duas cabeceiras que fazem a ligação entre o viaduto e a avenida Manoel José de Arruda (Av. Beira Rio). Na cabeceira nº 2 (sentido da Avenida Fernando Corrêa da Costa — UNIC), a pavimentação também já está em andamento. Na nº 1 (sentido UNIC – Fernando Corrêa da Costa), o processo de reforço do solo, iniciado em dezembro de 2020, foi concluído e agora é efetuado o aterramento e compactação do terreno.

“É uma obra extremamente importante para essa região, que há muitos anos sofre com o problema de congestionamento. Estamos construindo uma estrutura de mobilidade urbana com qualidade, possível graças ao apoio do deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho, que teve importante participação nas tratativas com o Banco do Brasil”, explica o prefeito Emanuel Pinheiro.

REFORÇO DO SOLO

A medida foi adotada após ser constatada a necessidade de substituir o terreno por um de melhor qualidade, assegurando que o aterro das cabeceiras seja feito sobre uma base sólida. O processo foi composto por etapas como retirada do solo impróprio, implantação de 56 estacas raízes, colocação de mantas geotêxteis e telas geogrelhas, revestimento com duas camadas de brita e aterramento com novo tipo de solo.

“Temos equipes na pavimentação, nas cabeceiras, na parte inferior e também nas alças laterais. Estamos trabalhando com muito afinco, para que possamos entregar à população mais esse benefício, que melhorar o tráfego nesse em um ponto de grande movimentação. São quase R$ 14 milhões investidos em uma obra com 100% de qualidade”, pontua o vice-prefeito e secretário de Obras Públicas, José Roberto Stopa.

O viaduto é batizado de Murilo Domingo em homenagem ao ex-prefeito de Várzea Grande e ex-deputado federal por Mato Grosso, falecido aos 78 anos. Além da atuação política e comercial, exerceu um papel fundamental no campo ambiental. Murilo foi uma das primeiras lideranças políticas a levantar discussões e promover ações concretas de preservação do Rio Cuiabá.

 

 

 

 

Da Redação com informações de Bruno Vicente