Dilma volta para lançar a “Ferrovia Centro-Oeste”

O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Luis Antonio Pagot, revelou, nesta sexta-feira (26), que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef (PT), fará uma nova visita a Mato Grosso. Na terça-feira (23), ela esteve em Cuiabá para a assinatura de convênios e inauguração de obras de habitação com o governador Blairo …

27/02/2010 14:28



A ministra virá dia 15 de março em companhia do ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes (PMDB)

O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Luis Antonio Pagot, revelou, nesta sexta-feira (26), que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef (PT), fará uma nova visita a Mato Grosso. Na terça-feira (23), ela esteve em Cuiabá para a assinatura de convênios e inauguração de obras de habitação com o governador Blairo Maggi (PR).

No proximo dia 15 de março, em companhia do ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes (PMDB), a chefe da Casa Civil e presidenciável do PT estará em Lucas do Rio Verde (354 km ao Norte de Cuiabá).

Ela vai lançar o projeto de construção de uma nova linha ferroviária, a “Ferrovia Centro-Oeste”, cujo projeto prevê a integração de Mato Grosso com os Estados de Goiás e Tocantins, com um ramal até a cidade de Vilhena, em Rondônia.

“A vinda dos ministros está confirmada. Dia 13 de março, faremos o lançamento da obra em Vilhena (RO) e, no dia 15 de março, em Lucas do Rio Verde”, revelou Pagot, em entrevista ao MidiaNews.

Ferrovia

A construção de 1.602 quilômetros de ferrovia entre Uruaçu (GO) e Vilhena (RO) é uma das metas do Governo Federal para os próximos quatro anos, segundo Pagot.

O projeto é elaborado com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e pela Valec (Engenharia, Construções e Ferrovias), empresa pública vinculada ao Ministério dos Transportes.

Entre Uruaçu (GO) e Lucas do Rio Verde, a estrada de ferro terá a extensão de 1.004 quilômetros. Até o ano de sua conclusão (2014), a previsão é de investimento da ordem de R$ 4,1 bilhões. Já para o trecho entre Lucas do Rio Verde e Vilhena (RO), de 598 quilômetros, deve ser investido o total de R$ 2,3 bilhões.

A execução da obra ficará sob a responsabilidade da Valec, como uma das obras do novo PAC, programado pelo Governo Federal. Segundo o presidente da empresa, José Francisco das Neves, as obras devem começar no próximo ano.

(Fonte:Mídia News)