Maggi lançou oficialmente Silval como seu sucessor

Há pouco mais de 20 dias para deixar o comando do Estado de Mato Grosso, o governador Blairo Maggi (PR) lançou oficialmente o nome do vice-governador Silval Barbosa (PMDB) como sucessor dele na sua principal base eleitoral, o município de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá), neste final de semana. Silval assumirá o Governo …

07/03/2010 16:16



Silval e Maggi em busca de mais uma vitória

Há pouco mais de 20 dias para deixar o comando do Estado de Mato Grosso, o governador Blairo Maggi (PR) lançou oficialmente o nome do vice-governador Silval Barbosa (PMDB) como sucessor dele na sua principal base eleitoral, o município de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá), neste final de semana. Silval assumirá o Governo no dia 31 de março.

A estratégia adotada por Maggi teve como mote o pacote de mais de R$ 20 milhões destinados a obras por meio de parcerias do Governo do Estado com o Governo Federal, por meio de emendas de deputados federais como Homero Pereira (PR) e Carlos Bezerra (PMDB).

Apesar de ser a maior base de Maggi, é em Rondonópolis onde o vice Silval, candidato ao Governo do Estado, admite que tem que intensificar presença e ações para obter o apoio justamente de um membro do partido dele, o chefe do Executivo Municipal, José Carlos do Pátio (PMDB).

“Ele (Pátio) é um membro do partido e vou fazer de tudo para tê-lo conosco. Quero ajudar Rondonópolis e nesta visita estou sinalizando isso para ele. Espero que ele defina porque o partido todo está coeso. Ontem tivemos uma demonstração de muita coesão quando o partido estava em peso. Claro que eu espero sim ter ele em nosso palanque”, afirmou o vice-governador.

O governador admitiu que a vinda dele juntamente com o vice é uma oportunidade não apenas para demonstrar a realização do trabalho feito na cidade de Rondonópolis, mas também para ampliar o contato de Silval com o município.

“Acho importante esse contato para ele agora, já que não é muito conhecido aqui na região, pois sempre militou muito mais politicamente no norte do estado, em Cuiabá. É importante pra ele, mas para a cidade de Rondonópolis também. Ontem, por exemplo, no evento da UFMT, eu pedi a ele que conduzisse o processo de federalização do campus, e o Silval fez compromisso com a comunidade acadêmica que o projeto será livro de cabeceira dele”, revelou Maggi.

Silval Barbosa afirmou que saiu convicto de que há entendimento sobre o apoio à candidatura dele na cidade. “Vamos ter com certeza uma densidade eleitoral muito grande, até porque eu quero estar muito presente em Rondonópolis. Eu tenho aqui uma relação de amizade, partidária e de arco de alianças muito forte. Eu não tenho dúvida nenhuma que a tendência aqui é sair muito fortalecido nesse processo de eleição”, analisou o pré-candidato à sucessão de Maggi.

Taxativo, Pátio afirmou que não falaria de política partidária, isso após a imprensa noticiar que presidente do PMDB no estado, deputado federal Carlos Bezerra, insinuou que Pátio estaria traindo a agremiação ao declarar que não apoiaria o vice-governador.

“Não vou falar de política hoje. Vim aqui de forma institucional, receber o governador Blairo Maggi e o vice-governador Silval Barbosa”, disse o prefeito.

No entanto, disse que espera que Silval enquanto governador tenha visão de estadista, quando questionado sobre a possibilidade de estreitar relacionamento com o seu correligionário. “Vejo que tem que olhar todos por igual, mas Rondonópolis é preciso que haja tratamento diferenciado, pois é a segunda economia do Estado de Mato Grosso e isso que esperamos”.

(Fonte: Mídia News)