Começa hoje o 3° Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental

A conferência de abertura do 3° Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental, que acontece hoje (18), será aberta ao público. Os conferencistas trarão para o debate os cenários de conflitos que o projeto de desenvolvimento do país vem provocando, tanto sobre o meio ambiente quanto sobre as populações que vivem fora das áreas urbanas. O conferencista principal …

18/03/2010 17:05



O conferencista principal é o cacique Afukaka Kuikuro, do Parque Indígena do Xingu

A conferência de abertura do 3° Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental, que acontece hoje (18), será aberta ao público. Os conferencistas trarão para o debate os cenários de conflitos que o projeto de desenvolvimento do país vem provocando, tanto sobre o meio ambiente quanto sobre as populações que vivem fora das áreas urbanas.

O conferencista principal é o cacique Afukaka Kuikuro, do Parque Indígena do Xingu. Ele vai abordar os problemas que os povos indígenas vivenciam atualmente por conta das grandes obras de infraestrutura e do avanço descontrolado da fronteira agrícola sobre os remanescentes de vegetação nativa em Mato Grosso – um problema que não é exclusivo deste estado. Afukaka vem falar de um problema que não tem recebido a atenção necessária da imprensa e da sociedade: as alterações ecológicas cada vez mais severas que atingem as terras indígenas estão comprometendo a sobrevivência física e cultural de dezenas de etnias no país.

O segundo conferencista, Lúcio Flávio Pinto, é jornalista em Belém e responsável pelo Jornal Pessoal. Lúcio Flávio é uma espécie de Dom Quixote do jornalismo, lutando desde 1987 para manter um veículo de imprensa indepentente de alta qualidade. Seu Jornal Pessoal prima por reportagens investigativas e análises políticas e econômicas, no melhor estilo do jornalismo velha-guarda de que tanto se sente falta no país. Por conta de suas reportagens, ele vive uma situação singular de estado de sítio: não pode se afastar dos fóruns de Belém sob pena de perder recursos nos muitos processos que sofre devido ao seu trabalho como repórter. Em razão disso, Lúcio Flávio mandou sua conferência gravada em vídeo para o congresso.

Ao deixarem de lado nomes estelares e convidarem ilustres desconhecidos do grande público, os organizadores do Congresso querem provocar o público a sairem das zonas de conforto. Como pensar um projeto de desenvolvimento para o país que inclua a diversidade cultural e conservação ambiental? Essa é a questão central que toda a sociedade precisa responder, com muito mais que inovações tecnológicas. Incomoda, porque não possui uma resposta simples. E é exatamente este o objetivo dos organizadores, ir além das respostas mais simples.

A conferência de abertura do 3º Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental acontece nesta quinta-feira, dia 18 de março, às 19h30, aberta a todo o público. Para se inscrever nas demais atividades do congresso, o credenciamento será realizado a partir das 8h, no Centro de Eventos do Pantanal, Cuiabá-MT. Informações www.cbja2010.com.br.

(Fonte: Congresso Brasileiro de JOrnalismo Ambiental)