Silval faz investida sobre o PTB

O vice-governador Silval Barbosa (PMDB), pré-candidato ao Governo do Estado pela situação, iniciou um processo de cooptação de siglas partidárias visando ao fortalecimento de sei projeto eleitoral. E, para ampliar o arco de de aliança em torno do seu nome, ele não hesitaria em tentar “minar”, até mesmo, as bases partidárias dos seus virtuais adversários …

19/03/2010 15:09



A estratégia do pré-candidato sera tentar incluir seu projeto junto às articulações de aproximação entre PT e PTB, visando à eleição presidencial.

O vice-governador Silval Barbosa (PMDB), pré-candidato ao Governo do Estado pela situação, iniciou um processo de cooptação de siglas partidárias visando ao fortalecimento de sei projeto eleitoral.

E, para ampliar o arco de de aliança em torno do seu nome, ele não hesitaria em tentar “minar”, até mesmo, as bases partidárias dos seus virtuais adversários – o prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB), e o empresário Mauro Mendes (PSB). Hoje, Silval tem o apoio declarado do PR e do PT.

Conforme MidiaNews apurou, o peemedebista teria escalado um grupo para atrair partidos, com foco no bloco dos aversários. Silval já estaria mirando, por exemplo, o PTB, que é aliado ao DEM e PSDB, assim com o PDT, da aliança de Mauro Mendes (Leia aqui).

Informações dão conta que Silval vem conversando com o PTB – partido do vice-prefeito de Cuiabá Chico Galindo – na esfera nacional. A estratégia do pré-candidato sera tentar incluir seu projeto junto às articulações de aproximação entre PT e PTB, visando à eleição presidencial.

Em Brasília, o senador Fernando Collor (PTB-AL) faz a aproximação do presidente do seu partido, ex-deputado Roberto Jefferson, com a ministra Dilma Rousseff (PT), pré-candidata à Presidência da República. O projeto petista conta com o apoio do PMDB.

Uma vez aliado ao PT no Estado, a pretensão de Silval, segundo informações de bastidores, é fazer com que a nacional oriente e condicione o partido a apoiar sua candidatura. Atualmente, o PTB faz parte do projeto PSDB/DEM, que quer eleger Wilson Santos governador de Mato Grosso. O PTB assumirá a Prefeitura, com a renúncia do tucano para disputar as eleições.

Apesar desse compromisso por parte do PTB, o grupo de Silval acredita que, mesmo Galindo tendo um compromisso com Wilson, caso seja firmado um acordo no âmbito nacional, o partido teria que acatar a decisão partidária. Desta forma, Silval enfraqueceria o projeto de Santos.

Outro lado

O vice-governador Silval Barbosa não foi localizado, até a edição desta matéria, para dar sua versão. Ontem, a direção nacional do PDT descartou qualquer possibilidade de o partido apoiar o projeto do peemedebistas, até porque está “fechado” com Mauro Mendes (PSB)

(Fonte: Mídia News )