Orquestra do Estado de Mato Grosso celebra aniversário de Cuiabá com peça inédita no Cine Teatro Cuiabá

A Secretaria de Estado de Cultura preparou uma programação especial para o mês de abril em comemoração ao 291º aniversário de Cuiabá, que acontece no dia 08. Entre as atividades, a Orquestra do Estado de Mato Grosso preparou um presente especial, uma apresentação rica em tradições, ritmos pantaneiros e uma histórica estreia. O repertório do …

09/04/2010 11:49



A Secretaria de Estado de Cultura preparou uma programação especial para o mês de abril em comemoração ao 291º aniversário de Cuiabá, que acontece no dia 08. Entre as atividades, a Orquestra do Estado de Mato Grosso preparou um presente especial, uma apresentação rica em tradições, ritmos pantaneiros e uma histórica estreia. O repertório do Concerto Oficial, que foi elaborado para celebrar o aniversário da capital, conta com músicas de Roberto Correa [Mazurca Pantaneira e Araponga Isprivitada] e Ernst Mahle [Concertino para viola de cocho], além de algumas peças de três grandes compositores mato-grossenses: Mestre Albertino, Mestre José Agnello Ribeiro e Tote Garcia. A apresentação acontece no dia 8, às 20 horas, no Cine Teatro Cuiabá.

No Bairro do Areião, Lambari na Cuia & Paraíso [de Mestre Albertino], Cadê Totinho & Rabello no Coxipó [de Tote Garcia] e Quilombinho [José Agnello Ribeiro], unem-se ao inédito Concertino para viola de cocho e orquestra, peça escrita pelo alemão naturalizado brasileiro Ernst Mahle, especialmente encomendada pela OEMT para o aniversário de Cuiabá. “Esta é a primeira peça composta especialmente para viola de cocho. Ernst Mahle é um excelente compositor. Concertino para viola de cocho e orquestra é muito bonita e utiliza elementos incomuns, extensões absurdamente complexas do instrumento. Se alguém ainda tem alguma dúvida sobre o potencial da viola de cocho, se ver o concerto do dia 8, vai mudar de idéia”, instiga Roberto Correa.

Para o concerto que homenageia a capital mato-grossense, um dos mais importantes pesquisadores da viola caipira e da viola de cocho do país, Roberto Correa, subirá ao palco junto a OEMT para enriquecer ainda mais este repertório especial que conta com a sonoridade da viola tipicamente pantaneira em todas as peças deste repertório.

Mineiro de Campina Verde e radicado em Brasília desde 1975, Roberto Correa tem mais de 20 anos de carreira, publicou livros, discos e vídeos como resultado de suas pesquisas sobre a viola de cocho e caipira e a cultura popular brasileira. Como compositor, Roberto Correa vem contribuindo para formação do repertório da viola, especialmente solista. Sua música, embora vinculada às tradições musicais interioranas, frequentemente é associada a contemporaneidade e à erudição.

“Estou muito entusiasmado em poder trabalhar novamente com uma orquestra tão importante para a música brasileira. A Orquestra de Mato Grosso apresenta um trabalho inovador e ousado ao unir a viola de cocho ao instrumental clássico da música de concerto. Mato Grosso é o único lugar em que eu não preciso explicar o que é e o que significa a viola de cocho [brinca]. É empolgante voltar a este Estado para tocar tal instrumento com uma orquestra tão respeitável”, comenta Roberto Correa. Mais informações: (65) 3624-5845.