Riva defende traçado original da Ferrovia Centro Oeste

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva (PP), indicou ao diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antônio Pagot, mostrando a necessidade de manter o primeiro traçado da Ferrovia de Integração Centro Oeste, que passa pelo município de Ribeirão Cascalheira. O objetivo é integrar Goiás, Tocantins, Mato Grosso e Rondônia, …

15/04/2010 17:31



A próxima discussão sobre a obra acontece amanhã (16) em Água Boa, no Centro Cultural. O Dnit e a Valec apresentam o projeto da ferrovia mostrando detalhes da obra

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva (PP), indicou ao diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antônio Pagot, mostrando a necessidade de manter o primeiro traçado da Ferrovia de Integração Centro Oeste, que passa pelo município de Ribeirão Cascalheira. O objetivo é integrar Goiás, Tocantins, Mato Grosso e Rondônia, estados com dificuldades em logística.
De acordo com o deputado, a ferrovia deve diminuir os custos do transporte. “Temos o preço do frete mais caro do país e Ribeirão Cascalheira está no topo da lista”, alerta Riva. Pelo projeto básico, os trilhos percorrerão um trecho de 1.602 quilômetros entre a cidade de Uruaçu (GO) e Vilhena (RO), cortando 59 municípios de Mato Grosso. Os trens transportarão a produção agrícola e produtos madeireiros e é uma das metas do Governo Federal para os próximos quatro anos.

Mantendo o primeiro traçado, conforme argumentou o deputado Riva, a obra irá abranger não só o município de Ribeirão Cascalheira, mas também vários municípios da região do Vale do Araguaia. “Com isso se dá início a um intercâmbio econômico nessa região com vistas ao desenvolvimento socioeconômico”, explica Riva.

A Centro Oeste terá entroncamento com a Ferrovia Norte-Sul na cidade de Uruaçu/GO, cruzando o estado de Mato Grosso no sentido Leste/Oeste passando por Lucas do Rio Verde, que terá um terminal, chegando até Vilhena (RO), na faixa do paralelo 13. Trata-se da primeira parte de um projeto gigantesco, que integra a Ferrovia Transcontinental (EF-354).

No Plano Nacional de Viação a EF-354 é planejada com 4.400 quilômetros de extensão. Ela segue de Uruaçu/GO para o leste, passando pelo Distrito Federal, Minas Gerais até o litoral fluminense. Para o oeste o plano indica um caminho de Vilhena/RO rumo ao Acre até a divisa fronteira com o Peru.

O projeto da Centro Oeste foi elaborado pela Valec Engenharia Construções e Ferrovias, empresa pública vinculada ao Ministério dos Transportes, com recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). A próxima discussão sobre a obra acontece amanhã (16) em Água Boa, no Centro Cultural. O Dnit e a Valec apresentam o projeto da ferrovia mostrando detalhes da obra. O encontro discutirá com os municípios envolvidos, a inserção deles no traçado e a participação no desenvolvimento regional com base nas perspectivas futuras. Esta é a segunda audiência sobre o assunto. A primeira foi realizada em Lucas do Rio Verde, no mês passado.

Mais Informações:
Assessoria da Presidência
3313-6568/9207-4500
Data: 15/04/2010