Conferência Estadual de Esporte reúne mais de 300 participantes na UFMT

A elaboração de políticas que contribuam para o esporte no país pelos próximos dez anos foi um dos temas abordados durante a 3ª Conferência Estadual de Esportes, que é realizado nesta quinta e sexta-feira (22 e 23.04), na Universidade Federal de Mato Grosso. Organizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Esportes e …

23/04/2010 10:56



Cássia Damiani coordenadora executiva da III Conferência Nacional do Esporte

A elaboração de políticas que contribuam para o esporte no país pelos próximos dez anos foi um dos temas abordados durante a 3ª Conferência Estadual de Esportes, que é realizado nesta quinta e sexta-feira (22 e 23.04), na Universidade Federal de Mato Grosso. Organizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer (Seel), em parceria com a UFMT, o evento reúne mais de 300 participantes de Cuiabá e do interior, entre eles representantes do Governo do Estado, trabalhadores na área de esportes, além da sociedade civil organizada que debate durante estes dois dias os rumos da realidade do setor no país até 2020.

Os debates são realizados por meio de grupos divididos em dez eixos temáticos: “Sistema Nacional de Esporte e Lazer”; “Formação e Valorização do Profissional”; “Esporte, Lazer e Educação”; “Esporte, Saúde e Qualidade de Vida”; “Ciência, Tecnologia e Inovação”; ‘Esporte de Alto Rendimento”; “Futebol”; “Financiamento do Esporte”; “Infraestrutura Esportiva”; “Esporte e Economia”. Após os trabalhos em grupos, os participantes se reunirão em uma plenária, que acontece amanhã no Anfiteatro da UFMT, para a aprovação do documento final que será encaminhado para a Conferência Nacional de Esporte, de 3 a 6 de junho, em Brasília. No final do evento também serão eleitos 25 representantes do Mato Grosso para a etapa nacional.

Segundo o gerente de lazer da Seel, Hélio Machado, o evento vai propiciar uma mudança na forma como se enxerga os esportes no país atualmente. “Esta conferência é decisiva para a alteração do Plano Nacional de Esportes que conhecemos atualmente. Em Mato Grosso, conseguimos mobilizar os 141 municípios para a realização deste evento, que é de suma importância para todos os envolvidos nessa área. Queremos que as propostas elencadas durante a conferência gerem resultados positivos para o país”, ressaltou.

Para a coordenadora nacional da Conferência e representante do Ministério do Esporte, Cássia Damiani, a participação de Mato Grosso tem sido destaque em todo o país. “Viemos com essa proposta de interiorização dos debates referentes ao esportes em um momento no qual o Estado já praticava isso. Essa ideia significa trazer as discussões não apenas para a capital, mas também para os municípios do interior, comunidades indígenas, entre outras. Mato Grosso tem participado efetivamente, com todos os municípios incluídos no processo”. Damiani ressaltou a importância do evento. “A Conferência vai colocar o esporte na rota do desenvolvimento do país, além de posicionar o Brasil entre os países que são referência para o esporte”, concluiu.

A elaboração de políticas que contribuam para o esporte no país pelos próximos dez anos foi um dos temas abordados durante a 3ª Conferência Estadual de Esportes, que é realizado nesta quinta e sexta-feira (22 e 23.04), na Universidade Federal de Mato Grosso. Organizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer (Seel), em parceria com a UFMT, o evento reúne mais de 300 participantes de Cuiabá e do interior, entre eles representantes do Governo do Estado, trabalhadores na área de esportes, além da sociedade civil organizada que debate durante estes dois dias os rumos da realidade do setor no país até 2020. Os debates são realizados por meio de grupos divididos em dez eixos temáticos: “Sistema Nacional de Esporte e Lazer”; “Formação e Valorização do Profissional”; “Esporte, Lazer e Educação”; “Esporte, Saúde e Qualidade de Vida”; “Ciência, Tecnologia e Inovação”; ‘Esporte de Alto Rendimento”; “Futebol”; “Financiamento do Esporte”; “Infraestrutura Esportiva”; “Esporte e Economia”. Após os trabalhos em grupos, os participantes se reunirão em uma plenária, que acontece amanhã no Anfiteatro da UFMT, para a aprovação do documento final que será encaminhado para a Conferência Nacional de Esporte, de 3 a 6 de junho, em Brasília. No final do evento também serão eleitos 25 representantes do Mato Grosso para a etapa nacional. Segundo o gerente de lazer da Seel, Hélio Machado, o evento vai propiciar uma mudança na forma como se enxerga os esportes no país atualmente. “Esta conferência é decisiva para a alteração do Plano Nacional de Esportes que conhecemos atualmente. Em Mato Grosso, conseguimos mobilizar os 141 municípios para a realização deste evento, que é de suma importância para todos os envolvidos nessa área. Queremos que as propostas elencadas durante a conferência gerem resultados positivos para o país”, ressaltou. Para a coordenadora nacional da Conferência e representante do Ministério do Esporte, Cássia Damiani, a participação de Mato Grosso tem sido destaque em todo o país. “Viemos com essa proposta de interiorização dos debates referentes ao esportes em um momento no qual o Estado já praticava isso. Essa ideia significa trazer as discussões não apenas para a capital, mas também para os municípios do interior, comunidades indígenas, entre outras. Mato Grosso tem participado efetivamente, com todos os municípios incluídos no processo”. Damiani ressaltou a importância do evento. “A Conferência vai colocar o esporte na rota do desenvolvimento do país, além de posicionar o Brasil entre os países que são referência para o esporte”, concluiu.