Carne bovina: A exportação é suspensa para Russia e EUA

O ministro da Agricultura quer inspeção rigorosa e  também cobrou responsabilidade dos produtores diante das exigências “draconianas” de autoridades sanitárias estrangeiras. “Não podemos ficar sujeitos a equívocos técnicos realizados por nós, nem deixarmos de zelar pela qualidade dos nossos produtos”, afirmou. Rossi informou que comandará “pessoalmente”, na primeira quinzena de julho, uma delegação brasileira a …

01/06/2010 17:51



O ministro da Agricultura quer inspeção rigorosa e  também cobrou responsabilidade dos produtores diante das exigências “draconianas” de autoridades sanitárias estrangeiras. “Não podemos ficar sujeitos a equívocos técnicos realizados por nós, nem deixarmos de zelar pela qualidade dos nossos produtos”, afirmou.

Rossi informou que comandará “pessoalmente”, na primeira quinzena de julho, uma delegação brasileira a Bruxelas e a Moscou para discutir questões de sanidade animal. Ele lamentou a falta de harmonização das regras sanitárias. “As regras precisam ser claras. Cada um faz a exigência que quer”.

Com esse cenário, completou o ministro, cabe ao setor privado e ao governo aumentar a qualidade dos produtos exportados e fiscalizar mais. “Existe a necessidade de apertar os mecanismos de análise das mercadorias que são destinadas ao exterior. Vamos fazer um esforço grande para analisar remessas com antecedência e aumentar a exigência prévia no Brasil”.

Quanto aos embarques de carne bovina processada aos EUA, Rossi disse que “as questões são mais de metodologia do que de conteúdo, mas devemos tratar esses assuntos com muito embasamento técnico”. Para ele, o recall de carne processada da JBS não tem relação com as divergências diplomáticas sobre o Irã entre o Brasil e Washington.