População da região Oeste classifica como positivo o Governo Itinerante

Uma grande oportunidade para ouvir as mais diversas reivindicações dos municípios do interior de Mato Grosso e atender suas demandas, além de estreitar o contato com as comunidades mais carentes que dificilmente teriam condições de se deslocarem para Cuiabá e exporem a realidade que vivem. Foi unânime a opinião dos populares, que passaram o dia …

12/06/2010 08:28



Uma grande oportunidade para ouvir as mais diversas reivindicações dos municípios do interior de Mato Grosso e atender suas demandas, além de estreitar o contato com as comunidades mais carentes que dificilmente teriam condições de se deslocarem para Cuiabá e exporem a realidade que vivem.

Foi unânime a opinião dos populares, que passaram o dia desta sexta-feira (11.06) no Gabinete Itinerante instalado na Câmara Municipal, no município de Cáceres (200 Km da Capital), sobre mais essa Ação do Governo do Estado, que teve como objetivo promover o desenvolvimento regional, nesta primeira etapa, na região Oeste do Estado.

Conforme a agente de saúde Vania da Costa Ribeiro, 36 anos, que acompanhou a comitiva de Nova Lacerda ao gabinete da Secretaria de Estado de Saúde, esse ato do Executivo estadual demonstra a preocupação em atender as dificuldades mesmo dos menores municípios. “Somos pequenos, mas precisamos de qualidade na saúde pública. Esse governo, desde a época do Blairo Maggi, já fez muito por Mato Grosso, mas ainda precisamos de mais, principalmente na área de saúde”, disse.

Paulo Ribeiro de Melo e Elias Frederico, presidente e fiscal da Cooperativa de Produtores da Agricultura Familiar (Coopfami) respectivamente, estiveram no gabinete da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural (Seder) para levar ao secretário Jilson Francisco o projeto de laticínio e abatedouroi de frango que irá atender a agricultura familiar no município.

A avaliação do presidente da Cooperativa sobre o Governo Itinerante é positiva, pois segundo ele, era uma ação que deveria ter sido tomada há muito tempo. “Tudo o que vem para somar é bem vindo”, destacou.

De acordo com Elias, em Cáceres existem cerca de 2.167 famílias assentadas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), 800 famílias do crédito fundiário e Instituto de Terra de Mato Grosso (Intermat), 1.400 famílias tradicionais quilombolas e indígenas, 600 médios pecuaristas e 323 grandes pecuaristas  com 800 mil cabeças de bovino. “Cáceres desponta com 65 mil litros de leite ao dia na época de seca atendendo Mirassol D’Oeste, Quatro Marcos, Araputanga e Curvelândia. Nossa cidade não tem nenhum Centro para a agricultura familiar e com isso Cáceres perde renda, impostos”, disse o fiscal da Cooperfami.

Para ele iniciativas como o Governo Itinerante são de extrema importância porque funciona como uma lupa para ver os problemas de perto. “A vinda de Silval Barbosa a Cáceres para constatar os problemas locais da região é inédito. Entendemos que ele enxerga de perto e vai se dedicar a essa ação emergente desses dois projetos”, finalizou.

Pelos corredores da Câmara Municipal de Cáceres o índice de contentamento pelo atendimento realizado pelo Governo do Estado e a agilidade das audiências marcaram a tarde desta sexta-feira onde, mais uma vez o objetivo comum do Governo do Estado foi promover o desenvolvimento regional e proporcionar melhor qualidade de vida à população.