Artista de Mato Grosso expõe telas no Parque Ibirapuera em São Paulo

Retratar os animais em telas como forma de chamar atenção para as espécies em extinção. Este foi o objetivo que levou o artista plástico Victor Hugo realizar a exposição ‘Fauna MataViva – a arte em defesa dos animais do Pantanal, Amazônia e Cerrado’, no parque Ibirapuera, em São Paulo.    Conforme o próprio artista, essa …

15/06/2010 09:34



Retratar os animais em telas como forma de chamar atenção para as espécies em extinção. Este foi o objetivo que levou o artista plástico Victor Hugo realizar a exposição ‘Fauna MataViva – a arte em defesa dos animais do Pantanal, Amazônia e Cerrado’, no parque Ibirapuera, em São Paulo. 
 

Conforme o próprio artista, essa ação nasceu da preocupação com a questão ambiental, no Parque Mãe Bonifácia, em Cuiabá, no ano de 2007. “Hoje muito se fala em aquecimento global, desamatamento e se esquecem que os animais têm grande importância para o meio ambiente”, ressaltou.

As telas ficaram distribuídas em pontos estratégicos do Parque, em meio a vegetação, como se simbolizassem os animais em seu habitat natural. “Na medida em que as pessoas caminhavam pelo Ibirapuera elas enxergavam um ponto vermelho distante. Ao se aproximarem, viam que era uma arara, em um quadro. O parque se transformou numa galeria de arte”, explicou Victor Hugo ao dizer que a aceitação do público paulista quanto à exposição foi muito grande.

O artista frisou que São Paulo deu a percepção de sua proposta, que é a atenção ao meio ambiente, principalmente porque não visa comercialização e sim, uma ação.

De acordo com Victor Hugo esse primeiro passo foi importante para que ações como estas tenham continuidade. Ele destacou ainda a parceria com o Governo do Estado e reconheceu que sem esse apoio seria difícil realizar esse projeto.

A entrada no parque é gratuita e recebeu, durante os quatro dias de exposição, cerca de 200 mil pessoas.