MT: Produzir soja transgênica custa mais caro

Produzir soja transgênica na safra 2010/11 está mais caro do que o cultivo da convencional em Mato Grosso. Dados do Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária) apontam que o plantio de soja transgênica está em R$ 1.544 por hectare em Campo Verde, na região sudeste do Estado. Matéria de Mauro Zafalon com Karla Domingues, publicada …

16/06/2010 10:09



Produzir soja transgênica na safra 2010/11 está mais caro do que o cultivo da convencional em Mato Grosso. Dados do Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária) apontam que o plantio de soja transgênica está em R$ 1.544 por hectare em Campo Verde, na região sudeste do Estado.

Matéria de Mauro Zafalon com Karla Domingues, publicada pela Folha de São Paulo, hoje quarta-feira (16/06), destaca que a área de menor custo de produção é a do centro-sul, onde os gastos com soja convencional estão em R$ 1.403 em Diamantino. Os dados de Sorriso, município do médio norte e líder de produção em Mato Grosso, indicam que o produtor vai gastar R$ 1.426 para o cultivo com soja convencional.

Essa diferença poderia ser maior ainda não fosse à dificuldade que os produtores da região têm para encontrar semente convencional, o que tem elevado os custos desse insumo em 13% neste ano. Produtores reclamam que são obrigados a fazer “compras casadas”: só levam a semente convencional se levarem também a transgênica.

Na avaliação do Imea, os custos com defensivos estão um pouco mais brandos nesta safra do que na anterior. Mesmo assim, continuam pesando no bolso. Em Campo Verde, os defensivos somam 21% dos custos totais. Em Sorriso vão a 17%.

Os fertilizantes, após a disparada de 2008, recuaram de preço e os valores pagos neste ano são praticamente os mesmos dos do ano passado. Na região sudeste do Estado, o gasto médio por hectare com o insumo será de R$ 405, próximo dos R$ 392 previstos para Sorriso.