Pai é preso por estuprar filho de 8 anos em Cáceres

Policiais Civis em Cáceres (225 km a Oeste de Cuiabá) prenderam em flagrante um homem acusado de abusar sexualmente do filho de oito anos, em companhia de outro homem. Trata-se de Jaime da Costa Faria Silva, apontado pelos policiais como “pai pedófilo”. Com ele, policiais da Delegacia da Defesa de Cáceres prenderam também Adão Leite …

18/06/2010 09:56



Policiais Civis em Cáceres (225 km a Oeste de Cuiabá) prenderam em flagrante um homem acusado de abusar sexualmente do filho de oito anos, em companhia de outro homem. Trata-se de Jaime da Costa Faria Silva, apontado pelos policiais como “pai pedófilo”.

Com ele, policiais da Delegacia da Defesa de Cáceres prenderam também Adão Leite da Silva, acusado de abusar do mesmo menino, que já foi afastado da companhia do pai. O caso chocou a cidade.

Para estuprar o próprio filho, Jaime amarrava os pés e as mãos do menino. Chorando muito, o garoto era obrigado a manter relação sexual com ele. A vítima relatou à polícia que isso ocorreu “mais de uma vez”. O menino está fazendo tratamento psicológico.

Os dois acusados do estupro, presos na quarta-feira, tiveram que ser retirados da cadeia pública de Cáceres e encaminhados ao hospital, depois de sofrerem agressões por parte dos presos.

Eles apanharam bastante e estão muito machucados, um deles, com o rosto desfigurado. É o que os presos chamam de “lei da cadeia”. Os detidos por outros tipos de crimes não aceitam estupradores.

Segundo policiais que participam das investigações, Jaime e a mãe do menino mantinham um relacionamento e, quando a criança tinha um ano, o casal se separou e Jaime ficou com a guarda do filho. A partir daí, começaram os problemas de relacionamento.

“O menino sofria constantes agressões físicas do pai, chegando ao ponto do Conselho Tutelar da cidade intervir na situação. O menor foi retirado da companhia do pai e levado para o abrigo de menores de Cáceres, onde foi resgatado pela mãe”, explicou um policial que participa das investigações. Já morando com a mãe, o menor relatou as agressões físicas praticadas pelo pai.

A vítima foi ouvida, primeiramente, na Delegacia do município de Rio Branco e, posteriormente na Unidade Especializada de Cáceres, responsável pela apuração de crimes praticados contra idosos, crianças e adolescentes.

O menino confirmou os abusos sexuais e acrescentou que seu pai ainda permitiu que outra pessoa, de nome Adão também o estuprasse.

A partir das informações da vítima, os policiais chegaram até o pai do menino e de Adão. Este confirmou que manteve relação uma vez com o menino. O pai, por sua vez, negou qualquer agressão física ou abuso sexual com o filho. Os dois tiveram a prisão preventiva decretada e foram levados para a Cadeia Pública da Cidade.

A delegada Alessandrah Márquez Ferronato informou que a delegacia tem combatido incessantemente crimes desta natureza, devido à gravidade e sequelas deixadas nas vidas das vítimas.