Silval Barbosa recebe reivindicações dos segmentos organizados de Alta Floresta

O governador Silval Barbosa, cumprindo a programação da agenda do Governo Itinerante de Alta Floresta, participou de uma reunião no Clube de Diretores Lojistas com representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, do Conselho de Desenvolvimento da Amazônia, quando foram apresentadas diversas reivindicações ao governador. O presidente da OAB de Alta Floresta, Gabriel de Almeida …

25/06/2010 15:03



O governador Silval Barbosa, cumprindo a programação da agenda do Governo Itinerante de Alta Floresta, participou de uma reunião no Clube de Diretores Lojistas com representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, do Conselho de Desenvolvimento da Amazônia, quando foram apresentadas diversas reivindicações ao governador.

O presidente da OAB de Alta Floresta, Gabriel de Almeida Navarro, repassou ao governador Silval Barbosa a necessidade de instalação da Vara da Justiça Federal no município. O governador Silval Barbosa, segundo o presidente, se mostrou bastante receptivo e disposto a ajudar na instalação da Vara Federal.

Silval, em sua fala, disse que o Governo do Estado, preocupado com a situação da região Norte do Estado, vem trabalhando junto ao governo Lula e já conseguiu instalação de agências do INSS e da Justiça Trabalhista e agora também não será diferente e vai envidar todos os esforços para que a Vara da Justiça Federal seja instalada o quanto antes. Essa reivindicação foi encaminhada pela OAB, mas tem o apoio de todos os segmentos da sociedade.

Paulo Moreira, presidente do Conselho de Desenvolvimento da Amazônia (Codam) apresentou uma reivindicação voltada para a questão da legislação ambiental. Ele pediu para o governo sancionar a lei da forma que está sendo debatida na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. O outro pedido foi a ligação de Alta Floresta à BR 163, passando pelo município de Campo Novo, “o que vai ajudar no desenvolvimento da região. Com a rodovia poderia ter mais indústria”.

O governador pontuou os dois pleitos apresentados pelo representante do Codam. O primeiro, sobre a questão ambiental, o governador lembrou que Mato Grosso foi o Estado que mais avançou em termos de legislação, tanto que está servindo de modelo para outros estados. O governador, contudo, ressaltou que apesar de ser uma lei moderna ela apresenta alguns entraves e por isso ela deve ser melhorada.

Quanto ao segundo pedido, de logística, Silval Barbosa destacou que precisa primeiro resolver a questão fundiária para poder investir na rodovia. Ele lembrou o exemplo da MT 322 (antiga BR-080), que estava parada por conta dos problemas fundiários. Silval destacou que conversou com o presidente Lula e este aceitou passar para o Estado o trabalho de regularização. Tanto que já assinou a ordem de serviço de pavimentação de 60 km entre Matupá e o rio Xingu, no município de Peixoto de Azevedo. Silval Barbosa lembrou que é política do atual governo investir todo dinheiro arrecadado na regularização fundiária na próprio local, como está acontecendo em Matupá, com a MT 322.