Convenções oficializam Silval Barbosa e Wilson Santos

O cenário político de Mato Grosso começa a ser definido neste sábado (26), com a oficialização das candidaturas ao Palácio Paiaguás do governador Silval Barbosa (PMDB) – reeleição – e do ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB) representando a oposição. Está prevista, no ato peemedebista, no Ginásio Verdinho (CPA 1), das 8 às 12h, a …

26/06/2010 10:05



O cenário político de Mato Grosso começa a ser definido neste sábado (26), com a oficialização das candidaturas ao Palácio Paiaguás do governador Silval Barbosa (PMDB) – reeleição – e do ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB) representando a oposição.

Está prevista, no ato peemedebista, no Ginásio Verdinho (CPA 1), das 8 às 12h, a presença do candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Roussef (PT), deputado federal Michel Temer (SP); o senador Álvaro Dias reforça o evento tucano.

Dias deverá ser oficializado nos próximos dias candidato a vice-presidente na chapa do tucano José Serra, apesar de resistências por parte do DEM. A informação foi divulgada pelos principais veículos de comunicação do país, porém, sem a confirmação da cúpula nacional do PSDB.

O PMDB fará a convenção partidária no Centro de Eventos do Pantanal, no período das 8h às 13h. Paralelamente, as legendas aliadas PT e PR farão, no mesmo local, a oficialização das candidaturas do deputado federal Carlos Abicalil e do ex-governador Blairo Maggi ao Senado, respectivamente.

O encontro em conjunto é considerado uma estratégia para reforçar o discurso de unidade em torno dos projetos políticos. As três legendas já manifestaram apoio, em âmbito nacional, à candidatura da petista Dilma Roussef à Presidência da República. A programação prevê que, às 10h30, seja feita a oficialização do nome de Silval Barbosa como candidato à reeleição ao Palácio Paiaguás.

Mesmo reunindo as legendas consideradas de maior porte em Mato Grosso, ainda não houve definição do candidato a vice-governador. A senadora Serys Slhessarenko já foi convidada por, porém, impõe como condição não dividir o mesmo palanque com o correligionário e novo desafeto Carlos Abicalil.

Oposição

Por outro lado, o PSDB e o PTB farão, a partir das 8h, uma convenção partidária em conjunto. No entanto, o centro das atenções será a convenção do partido democrata (DEM), que deverá indicar o candidato a vice-governador na chapa encabeçada pelo tucano Wilson Santos.

Nos últimos dias, houve forte pressão para que o deputado estadual José Domingos Fraga aceitar a missão, porém, o parlamentar resiste porque prefere apostar na reeleição.

Um dos nomes cotados é do empresário e ex-prefeito de Sinop, Antônio Contini. Nos bastidores, comenta-se que ele resiste à proposta porque estaria mais interessado em seus negócios. Diante disso, a opção mais viável seria o suplente de senador e ex-deputado estadual Jorge Yanai.

Há a possibilidade de que não seja anunciado o candidato a vice-governador de nenhuma das chapas majoritárias. No entanto, a oficialização deverá ser feita até o dia 30, prazo-limite imposto pela legislação eleitoral para oficialização de candidaturas.

MT Muito Mais

Numa tentativa de pôr fim à onda de comentários que apontam para o desmantelamento do Movimento Mato Grosso Muito Mais, as cúpulas do PSB, PPS, PDT e PV decidiram marcar uma convenção partidária em conjunto para o próximo dia 30, prazo-limite estabelecido pela legislação eleitoral.

O evento é aguardado com ansiedade no meio político, diante da onda de rumores que tomou conta das candidaturas de Mendes e Taques.

Comenta-se que, até mesmo, dirigentes nacionais das legendas estão interferindo, na tentativa de manter em pé o projeto dos que são considerados caras novas na política.