Silval desafia oposição a comparar governos

O governador Silval Barbosa (PMDB) homologou ontem sua candidatura à reeleição num grande ato que reuniu PMDB, PR, PT, PP e outros seis partidos (PTN, PC do B, PTC, PMN, PRB e PSC) que integram a coligação denominada “Mato Grosso em 1° lugar“. O grupo também selou as candidaturas do ex-governador Blairo Maggi (PR) e …

27/06/2010 11:05



O governador Silval Barbosa (PMDB) homologou ontem sua candidatura à reeleição num grande ato que reuniu PMDB, PR, PT, PP e outros seis partidos (PTN, PC do B, PTC, PMN, PRB e PSC) que integram a coligação denominada “Mato Grosso em 1° lugar“.

O grupo também selou as candidaturas do ex-governador Blairo Maggi (PR) e do deputado federal Carlos Abicalil (PT) ao Senado.

Continua em aberto a vaga de vice-governador e quatro suplências ao Senado que devem ser preenchidas de acordo com a adesão de novas siglas.

Mantendo um discurso de continuidade às ações do governo Maggi e ameno em relação às críticas, Silval Barbosa afirmou que “Blairo Maggi e o presidente Lula (PT) tiveram papéis importantes para a configuração do atual quadro de integração regional”. Silval antecipa que sua campanha será pautada na comparação do atual governo com a gestão anterior que, segundo ele, “deixou regiões carentes de políticas públicas”. “Vamos começar uma nova jornada, um novo projeto. Se quiserem fazer comparações, vamos fazer e mostrar o quanto este Estado avançou”, discursou Silval.

A citação das palavras “guerra”, “batalha” e “luta”, durante os discursos na solenidade, dão sinais de que, a exemplo da oposição, a situação irá partir para o ataque.

O candidato a vice na chapa encabeçada pela presidenciável Dilma Rousseff (PT), deputado federal Michel Temer (PMDB), que era aguardado para o evento, político não chegou a tempo de participar do ato. Marcou presença o secretário Executivo do ministério das Cidades, Rodrigo Figueiredo (PP), e o diretor do Dnit, Luiz Antônio Pagot (PR).

Prefeitos e lideranças dos 141 municípios do Estado lotaram o Centro de Eventos do Pantanal.

Embora tenha fechado a lista com os candidatos a deputado estadual e federal, a coligação deve oficializar os nomes após o dia 30, já que aguarda a inclusão de outros partidos. A expectativa é que o PP confirme uma aliança para a Câmara Federal durante a convenção estadual da legenda, que acontece na próxima terça.

Apesar do candidato a vice não ter sido anunciado no evento, os principais líderes do bloco concederam entrevista coletiva na qual apontaram a possibilidade dos partidos do movimento “Mato Grosso Muito Mais”, encabeçado pelo pré-candidato ao Governo, Mauro Mendes (PSB), serem incluídos na chapa de Silval.

De acordo com o governador, também não foi descartada a hipótese da senadora Serys Slhessarenko (PT) ou do deputado Chico Daltro (PP) figurar como candidatos a vice.

O secretário Rodrigo Figueiredo foi duro em seu discurso. “Temos a missão de vencer. Não podemos deixar o outro lado ganhar esta eleição. Vamos mostrar a Mato Grosso como se usa dinheiro público, como Cuiabá perdeu recursos por incompetência do ex-prefeito (Wilson Santos, adversário de Silval Barbosa)”, disparou.