Após noite em claro e choro, Seleção nem toma café

Os jogadores da Seleção Brasileira não saíram de seus quartos para o café da manhã neste sábado (3), dia seguinte da eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul. Somente a comissão técnica foi ao restaurante do Protea Hotel Marine nesta manhã em Port Elizabeth, na África do Sul. A …

03/07/2010 10:49



Os jogadores da Seleção Brasileira não saíram de seus quartos para o café da manhã neste sábado (3), dia seguinte da eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul.

Somente a comissão técnica foi ao restaurante do Protea Hotel Marine nesta manhã em Port Elizabeth, na África do Sul. A maioria dos jogadores passou a noite em claro, ainda abatidos pela derrota por 2 a 1 para a Holanda, no Estádio Nelson Mandela Bay, pelas quartas de final.

Apesar de não haver proibição para a saída dos jogadores do hotel, ninguém foi visto deixando o local. Durante o Mundial, o regime de concentração era rígido e os atletas passaram mais de 50 dias sem folga.

Logo após a derrota, o elenco da Seleção já havia chorado muito. Os jogadores derramaram lágrimas no vestiário e deram entrevistas com os olhos inchados, muitos com a voz embargada.

Antes de se recolherem aos quartos na noite de sexta, eles fizeram um jantar silencioso. Houve ainda discurso do goleiro Júlio César em nome dos jogadores, retribuído com palavras de carinho por parte de Dunga.

Por volta das 12h locais (7h de Brasília), alguns jogadores, como o goleiro Júlio César, o zagueiro Juan e o meio-campista Elano desceram ao hall do hotel com o uniforme da delegação e conversaram entre si.

Os atletas, contudo, buscavam assuntos que não fossem a eliminação nacional na Copa.