Silval terá maior tempo de televisão

Estimativa feita com base em consultas às assessorias jurídicas dos candidatos ao governo de Mato Grosso, aponta que o governador Silval Barbosa (PMDB) terá o maior tempo de TV destinado à propaganda eleitoral gratuita. Cálculos extra-oficiais apontam que o peemedebista ficará com aproximadamente 42% do tempo total de cada bloco. O candidato à reeleição terá …

04/07/2010 09:41



Estimativa feita com base em consultas às assessorias jurídicas dos candidatos ao governo de Mato Grosso, aponta que o governador Silval Barbosa (PMDB) terá o maior tempo de TV destinado à propaganda eleitoral gratuita. Cálculos extra-oficiais apontam que o peemedebista ficará com aproximadamente 42% do tempo total de cada bloco.

O candidato à reeleição terá aproximadamente 15 minutos e 34 segundos dos 36 minutos destinados a todos os candidatos. O tempo é dividido em dois blocos que serão transmitidos três vezes por semana. Ou seja, a cada inserção de 18 minutos, Silval aparecerá em mais de sete minutos e meio.

Dessa fatia, o candidato Wilson Santos (PSDB) ficará com aproximadamente 28,4%, o que representa um tempo de 10 minutos e 22 segundos. Com 19,4% do tempo, Mauro Mendes (PSB) deve ficar com cerca de seis minutos e 16 segundos. O quarto candidato na corrida ao Palácio Paiaguás, Marcos Magno (Psol), deve ter menos de quatro minutos.

Os dados foram calculados com base na legislação eleitoral e nas candidaturas oficializadas nas convenções estaduais, que finalizaram neste dia 30. O horário eleitoral gratuito começa a ser veiculado no dia 17 agosto e termina em 30 de setembro.

Os programas terão duração total de 50 minutos. As segundas, quartas e sextas serão exibidas as propagandas dos candidatos ao governo (18 minutos), deputado estadual (17 minutos) e senador (15 minutos). O programa dos presidenciáveis e candidatos à Câmara Federal será exibido as terças, quintas e sábados, cada um com 25 minutos de duração. Os programas serão exibidos em dois horários: ao meio-dia e às sete da noite.

De acordo com a Lei Eleitoral, os horários reservados aos partidos políticos e coligações serão distribuídos da seguinte forma: 1/3 do tempo é destruído igualitariamente e 2/3 proporcionalmente ao número de representantes na Câmara Federal. Sendo assim, cada um dos quatro candidatos ao governo possui garantia de, pelo menos, um minuto e meio do horário eleitoral para a campanha na TV.

Embora o maior representante político do país, o presidente Lula, seja do PT, o partido do governador de Mato Grosso tem sido o mais cortejado nos Estados.

Segundo dados do TSE, nas eleições 2006, o PMDB elegeu 89 deputados; o PT 83; o PSDB, 66; o DEM, 65; o PP, 41; O PSB, 27; o PDT, 24; o PR, 25; o PTB, 22; o PPS, 22; o PV e o PC do B elegeram treze deputados cada; o PSC, nove; o PTC, quatro; o PSOL e PMN elegeram três cada; o PHS tem dois; e o PRB e PT do B elegeram um, cada.