Cuiabá sobe no ranking da Educação Básica no Brasil

O Ministério da Educação (MEC), divulgou o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Cuiabá, que ocupava a 14ª posição no ranking nacional nas séries finais (5ª a 8ª), passou para a 7ª posição. Em 2005, a média era de 3,7 e, em 2009, de 4,5, média esta que era projetada para 2011. …

07/07/2010 16:19



O Ministério da Educação (MEC), divulgou o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Cuiabá, que ocupava a 14ª posição no ranking nacional nas séries finais (5ª a 8ª), passou para a 7ª posição. Em 2005, a média era de 3,7 e, em 2009, de 4,5, média esta que era projetada para 2011.

Os anos iniciais (1ª a 4ª) também tiveram um aumento. Em 2005, a média do Ideb era de 3,2 e, em 2009, passou para 4,1, número que era esperado apenas em 2013. A 9ª série, criada por meio de projeto de lei para ampliar o ensino no país e sancionada pelo presidente Lula em 2009, ultrapassou a meta para 2009, que era de 3,3, e alcançou 4,1.

Segundo o secretário municipal de Educação, Permínio Pinto Filho, a notícia foi recebida com satisfação e os índices se devem à definição de uma matriz referencial única para todas as escolas do município. “Adotamos uma política municipal em Educação de forma organizada e planejada. Os números mostram o resultado”, afirmou.

Calculado com base no desempenho do estudante, através de avaliações do Idep, a secretária-adjunta Municipal de Educação, Julieta Ribeiro Domingues, disse ue o principal benefício direto do resultado está na aprendizagem.

“A Secretaria Municipal de Educação tem sua própria avaliação e, a partir dela, verificamos o que podemos melhorar. Por isso mesmo, o Ideb só vem comprovar o que nós podemos verificar antes. Além disso, o bom resultado é a melhoria de aprendizagem, da diminuição da evasão escolar, da formação de gestores, entre outros”, disse Julieta.

Questionada sobre os alunos se prepararem de forma “engessada” com o objetivo de ranking, a secretária adjunta afirmou que o certo seria o contrário. “Ensinamos o aluno para que ele aprenda o correspondente com sua série. Tanto que o resultado é eficiência em matérias como português e matemática. O Ideb é só um reflexo disso”, observou.

Ideb

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb ) foi criado em 2007. O indicador, que mede a qualidade da Educação, foi pensado para facilitar o entendimento de todos e estabelecido numa escala que vai de zero a dez.

A partir deste instrumento, o Ministério da Educação traçou metas de desempenho bianuais para cada escola e cada rede até 2022. O novo indicador utilizou na primeira medição dados que foram levantados em 2005.

A média nacional do Ideb em 2005 foi 3,8, nos primeiros anos do ensino fundamental. Em 2007, essa nota subiu para 4,2, ultrapassando as projeções, que indicavam um crescimento para 3,9 nesse período. O indicador já alcançou a meta para 2009.