Denúncias de pedofilia aumentam 100% em MT

Aumentam em 100% as denúncias de pedofilia em MT, só no primeiro semestre de 2010, o número de casos de exploração sexual de crianças e adolescentes se igualou ao do ano passado inteiro, Em Cuiabá e Várzea Grande neste primeiro semestre foram registrado 271 de pedofilia. O presidente da ONG MT contra a pedofilia,Toninho do …

09/07/2010 17:45



Aumentam em 100% as denúncias de pedofilia em MT, só no primeiro semestre de 2010, o número de casos de exploração sexual de crianças e adolescentes se igualou ao do ano passado inteiro, Em Cuiabá e Várzea Grande neste primeiro semestre foram registrado 271 de pedofilia.

O presidente da ONG MT contra a pedofilia,Toninho do Gloria, acredita que o aumento do número de denúncias não representa o acréscimo de casos, mas sim, a facilidade dos canais para a população efetuar a denúncia. “Atualmente se há desconfiança, o cidadão já comunica aos órgãos competentes”, explica.

Mesmo com o aumento das denúncias de pedofilia, os números mostram que a prostituição infantil reduziu. Para Toninho do Gloria, a alteração na legislação sobre a questão tornou mais grave à prostituição, que geralmente é praticada a vista de todos. “Os praticantes sabem que a comunidade vai denunciar”, afirma. Ele ressalta o importante trabalho feito pela Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Batalhão Rodoviário e outras entidades que coíbem tal delito. A prostituição é mais evidenciada, diferentemente da pedofilia, que fica mais escondida. “De 2009 para cá, os casos de prostituição de crianças e adolescentes vem reduzindo”.

Pedófilos com perfis distintos

Para o presidente da ONG MT contra a pedofilia , Toninho do Gloria há duas vertentes de pedófilos. Uma delas em que o pedófilo tem imaturidade na questão de formação sexual e cultua o corpo da criança por esse motivo. “O pedófilo é incapaz de se sentir adulto na sexualidade e para compensar e avantajar essa questão, ele se relaciona com crianças”, afirma.

“O adulto não pode ‘brincar’ de sexo com uma criança, mas uma criança com outra pode. E faz parte do desenvolvimento”, afirma Toninho do Gloria. O pedófilo nem sempre necessita consumar o ato sexual. “Nem todos têm uma questão invasiva, que pode ser controlada pela ética”, relata. Ele complementa que alguns pedófilos sofrem e conseguem se conter.

O outro tipo, segundo Toninho, é o pedófilo psicopata. “Ele consome o sexo, e é criminoso e cruel”, explica. Ele não considera a dignidade da vítima, além de ser impulsivo e imediatista, uma espécie de compulsão maníaca. “Ele não é apenas um pedófilo, é uma personalidade diabólica”, relata.

Outra questão levantada pela ONG MT contra a pedofilia que não há relação entre homossexualidade e pedofilia. Para Toninho do Gloria, as declarações do secretário do Vaticano, que homossexualismo é uma patologia vinculada diretamente ao abuso sexual de crianças, na última semana é um abuso técnico e autoridade. “Existem heterossexuais pedófilos. Alguns se contem e criam uma família, outros vivem o culto as crianças fora de casa.”

Para Toninho do Gloria, o pedófilo geralmente é uma pessoa próxima da vítima, como pai, avô, tios. “Os abusos geralmente são repetitivos e por muito tempo”, afirma. Toninho afirma que o pedófilo não comete outro crime em conjunto com o abuso sexual.